01/09/2021 às 09h47min - Atualizada em 01/09/2021 às 09h47min

Estudo de Harvard: a infecção por COVID oferece maior proteção contra delta do que a vacinação

Um novo estudo inovador de Harvard descobriu que a imunidade natural é muito mais eficaz contra a variante Delta do que as vacinas.

Lucas Silva
Redvoicemedia.com

O estudo, conduzido em Israel, um dos países mais vacinados do mundo, examinou os registros médicos de dezenas de milhares de cidadãos entre junho e agosto deste ano. Ele descobriu que as pessoas vacinadas têm 27 vezes mais probabilidade de contrair uma infecção sintomática por COVID do que alguém que desenvolveu imunidade natural.

O bioestatístico e epidemiologista da Harvard Medical School, Martin Kulldorff, disse que este estudo torna os passaportes de vacinas completamente “não científicos” e “discriminatórios”.
 

“A doença COVID anterior (muitas classes trabalhadoras)”, escreveu Kulldorff no Twitter, “fornece melhor imunidade do que vacinas (muitos profissionais), portanto, os mandatos de vacinas não são apenas um absurdo científico, eles também são discriminatórios e antiéticos.”

Redvoicemedia.com relata: Na quinta-feira, o Scientific American relatou: “A proteção imunológica natural que se desenvolve após uma infecção por SARS-CoV-2 oferece consideravelmente mais proteção contra a variante Delta do coronavírus pandêmico do que duas doses do Pfizer-BioNTech vacina, de acordo com um grande estudo israelense que alguns cientistas gostariam que viesse com o rótulo "Não tente fazer isso em casa".

 

“Os dados recém-divulgados mostram que as pessoas que já tiveram uma infecção por SARS-CoV-2 eram muito menos propensas do que as vacinadas a contrair Delta, desenvolver sintomas ou ser hospitalizadas com COVID-19 grave.”


Este estudo é um de 15 mostrando resultados semelhantes.

 

Você pode ajudar e fazer com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando aqui.
 

Esta é a melhor maneira de garantir que não seremos silenciados por nos manifestarmos contra a censura e a corrupção.


ENTRE EM NOSSO CANAL e vamos
discutir no GRUPO DO TELERAM.

https://t.me/canaltribunanacional
https://t.me/tribunanacionaloficial


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »