28/08/2021 às 13h22min - Atualizada em 28/08/2021 às 13h22min

Japão: 2 mortos após contaminarem Jabs de Moderna com material que 'reage a ímãs'

Duas pessoas morreram no Japão após receberem as vacinas covid da Moderna de um lote contaminado com o que se acredita serem partículas metálicas

Luiz Custodio
jornal Japan Times

As vacinas foram suspensas como precaução depois que alguns dos frascos foram encontrados contaminados com uma substância estranha desconhecida que 'reage a ímãs'

De acordo com o jornal Japan Times , 39 frascos ou 390 doses foram afetados.

Cerca de 1,6 milhão de doses da vacina covid da Moderna foram retiradas de uso depois que vários centros de vacinação relataram que os frascos continham corpos estranhos, disse o Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar do Japão na manhã de quinta-feira.

Relatórios de RT : As vítimas eram homens na casa dos 30 anos, cada um dos quais recebeu sua segunda dose de Moderna de um dos três lotes de fabricação que foram suspensos na quinta-feira, o Ministério da Saúde disse no sábado. Uma investigação sobre a causa das mortes está em andamento.

O lançamento de mais de 1,63 milhão de doses no Japão foi interrompido depois que o distribuidor doméstico da vacina, Takeda, alertou o governo sobre o material estranho descoberto em 39 frascos não utilizados. Todas as doses contaminadas foram fabricadas em uma fábrica de Madri da espanhola Rovi, que afirmou que os frascos em questão pertencem a um lote enviado exclusivamente para o Japão.

A composição da substância estranha não foi imediatamente clara. No entanto, o canal de TV japonês NHK informou que algumas doses estavam contaminadas com partículas de metal, citando fontes do Ministério da Saúde.  

As vacinas dos lotes possivelmente contaminados foram enviadas para 863 locais de vacinação em todo o Japão.

Taro Kono, ministro responsável pela campanha de imunização do país, disse na sexta-feira que já foram feitas mais de 500 mil vacinas com as doses dos lotes em questão. “Não parece que haja qualquer problema sério de segurança neste momento”, disse Kono.

No entanto, a Moderna anunciou uma investigação sobre o assunto, e o regulador de medicamentos da UE, a Agência Europeia de Medicamentos (EMA), lançou sua própria investigação para determinar se o abastecimento europeu foi afetado.

 
Você pode ajudar e fazer com que nosso trabalho chegue a mais pessoas clicando aqui.
 

Esta é a melhor maneira de garantir que não seremos silenciados por nos manifestarmos contra a censura e a corrupção.


ENTRE EM NOSSO CANAL e vamos
discutir no GRUPO DO TELERAM.

https://t.me/canaltribunanacional
https://t.me/tribunanacionaloficial

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »