26/06/2021 às 12h28min - Atualizada em 26/06/2021 às 16h28min

Uruguai receberá doação dos Estados Unidos de 500.000 doses da vacina Pfizer contra covid-19

Delgado confirmou que, até o final de julho, chegará ao Uruguai quase um milhão de doses da Pfizer, às quais se somam as 550 mil do laboratório da Sinovac que chegarão hoje, sábado.

Cristina Barroso
Epoch Times
(REPRODUÇÃO)
O Uruguai receberá 500 mil doses da vacina norte-americana Pfizer contra covid-19 como uma doação do governo Joe Biden, conforme anunciado nesta sexta-feira pelo secretário da Presidência do país sul-americano, Álvaro Delgado.

Em entrevista coletiva realizada na Torre Executiva de Montevidéu, na qual compareceu ao lado do ministro da Saúde Pública, Daniel Salinas, e da encarregada de negócios da embaixada dos Estados Unidos, Jennifer Savage, Delgado destacou que o Uruguai é ” um dos primeiros ”a receber sua parcela correspondente dos 14 milhões de doses doadas à América Latina.

“O Uruguai preferiu vacinas com RNA mensageiro. Na época, compramos 3 milhões da Pfizer, tínhamos os contratos feitos e isso facilitou tudo, porque já tínhamos a logística ”, disse Delgado em audiência em que também foi anunciada a modificação dos controles de entrada ao país à luz das novas variantes de covid-19.

Até o momento, o Uruguai comprou 6.850.000 doses (além dos 3 milhões da Pfizer, 3.850.000 da vacina chinesa Coronavac), às quais se somam 98.400 do laboratório anglo-sueco AstraZeneca, que chegaram por meio do mecanismo Covax da Organização Mundial da Saúde (OMS), e foram anunciados nesta sexta-feira.

Leia também:

Pessoas fazem fila para uma consulta de vacinação covid-19 em Paso de Carrasco, departamento de Canelones, Uruguai, em 26 de maio de 2021 (Eitan Abramovich / AFP via Getty Images)

Delgado confirmou que, até o final de julho, chegará ao Uruguai quase um milhão de doses da Pfizer, às quais se somam as 550 mil do laboratório da Sinovac que chegarão amanhã, sábado.

Por seu turno, o ministro da Saúde Pública, Daniel Salinas, considerou que a doação supõe “uma ajuda muito concreta, muito tangível, que permite uma flexibilidade diferente face a novos cenários de pandemia”, que, afirmou, “é como um laço, em que novas variantes, novas mudanças epidemiológicas, novos desafios vão sendo gerados ”.

A esse respeito, ele indicou que a possível chegada da variante Delta deve ser vista “com realismo”.

“(Essa e outras variantes) vão acabar entrando no país de alguma forma. Temos que estar vigilantes, ser pró-ativos, mas não dramatizar a situação ”, comentou.

Salinas confirmou que uruguaios e residentes que viajam para o exterior devem apresentar resultado negativo no teste PCR feito 72 horas antes de embarcar no voo de volta e repeti-lo 5 dias após a entrada no país ou manter quarentena de 14 dias.

Por sua vez, Savage, atualmente encarregado da Embaixada dos Estados Unidos, destacou que o Uruguai “é um exemplo de excelência no manejo da pandemia” e que seu programa de vacinação é “impressionante”, pelo que a colaboração foi imediata.

De acordo com o monitor web desenvolvido pelo Ministério da Saúde Pública (MSP), às 12,29 horas (15,29 GMT) desta sexta-feira, 1.529.431 pessoas (43,22% da população) receberam as duas doses das vacinas Pfizer ou Sinovac., Enquanto 660.569 aguarde o segundo desses dois ou AstraZeneca.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »