25/06/2021 às 11h14min - Atualizada em 25/06/2021 às 11h14min

DIGA NÃO AO PASSAPORTE SANITÁRIO! Carta ao Congresso Nacional e a Ministra Damares Alves

Abaixo segue modelo de carta que temos o dever de enviar ao Congresso nacional para impedir o AVANÇO ESTATAL ( Projeto de Lei 1158/2021 na Câmara Federal e Projeto de Lei 1674/2021 e 5555/2021 no Senado Federal) sobre nossos corpos, e principalmente sobre a decisão de como lidarmos com as VACINAS EXPERIMENTAIS contra a Pandemia de Covid 19.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
Estamos prestes a perder nosso direito constitucional de decidirmos sobre nosso corpo e nossa saúde, além do direito de ir e vir. Somos livres e queremos continuar a ser livres, então façamos algo agora antes que percamos nossos direitos e a nossa liberdade. 
 

O Senado e a Câmara dos Deputados estão tentando criar o passaporte digital de imunização, coagindo pessoas a serem cobaias de medicamentos sem segurança comprovada!
Como estratégia não existe apenas um PL para criação dessa lei, EXISTE MAIS DE UM, algumas partem do senado e outras partem da câmara, elas precisam ser aprovadas nos dois e depois receberem a aprovação do presidente da república (sendo que mesmo que seja vetado pelo presidente, o veto dele ainda pode ser derrubado e a lei passar), precisamos estar atentos e vigilantes a essa confusão criada propositalmente.

Abaixo segue modelo de carta que temos o dever de enviar ao Congresso nacional para impedir o AVANÇO ESTATAL ( Projeto de Lei 1158/2021 na Câmara Federal e Projeto de Lei 1674/2021 e 5555/2021 no Senado Federal) sobre nossos corpos, e principalmente sobre a decisão de como lidarmos com as VACINAS EXPERIMENTAIS contra a Pandemia de Covid 19.

Segue o Modelo de carta com mensagem a deputados e autoridades CONTRA a obrigação da vacinação e a criação do passaporte sanitarista.

Os endereços de email de todos os parlamentares você encontra aqui

Carta aos nobres parlamentares do nosso Honrado Congresso Nacional e à Ministra Damares Alves.

Nós, o POVO BRASILEIRO, poder constituinte, sendo representados por vossas excelências e a Ministra da pasta dos direitos humanos Damares Alves, não queremos nos submeter ao AVANÇO ESTATAL ( Projeto de Lei 1158/2021 na Câmara Federal e Projeto de Lei 1674/2021 e 5555/2021 no Senado Federal) sobre nossos corpos, e principalmente sobre a decisão de como lidarmos com as VACINAS EXPERIMENTAIS contra a Pandemia de Covid 19, que infelizmente assola o mundo.

Médicos , Cientistas e Profissionais da área Biológica e Farmacêutica, estão DIVIDIDOS, quando o assunto são as VACINAS EXPERIMENTAIS. Até porque sabemos que no desenvolvimento das mesmas, os processos, fases e protocolos foram “atropelados”, com a pressa de entregarem a humanidade, algo que alivie a pesada tensão , ansiedade e terror pelo qual vivem as sociedades e as nações.

Concluímos serenamente, que logo se trata de decisão individual, no máximo a ser discutida por cada individuo, no seio de sua família e junto das pessoas que se ama.

As próprias empresas do Conglomerado BIG PHARMA, desenvolvedoras das vacinas, não querem se responsabilizar por eventuais reações adversas ou problemas surgidos de origem das mesmas. Sendo dessa maneira, queremos saber então, quem processaremos, se formos OBRIGADOS a nos submeter a esse processo e o pior vier a acontecer. Seriam vossas excelências ( Senadores e Deputados Federais ) os responsáveis então, por cada SEQUELA ou MORTE advindos da aplicação das vacinas experimentais? Já ocorreram MILHARES DE MORTES E SEQUELAS no mundo todo em decorrência das vacinas da covid19, como CHOQUES ANAFILATICOS, CONVULSÕES, COÁGULOS, TROMBOSE, SÍNDROME DE GUILAN BARRÉ, MIOCARDITE, etc, para citar alguns exemplos. Poderemos então, PROCESSAR e impor PENAS jurídicas AOS SENHORES, que serão os responsáveis por aqueles que não desejam tomar a vacina, mas o farão pela obrigatoriedade imposta e a necessidade social de manterem-se em empregos, ou usarem transportes públicos, aviões, etc…??

Voltamos a dizer que trata-se de medida extremamente radical, a IMPOSIÇÃO de algo que nem a ciência ainda é capaz de ser unânime em qualquer conclusão.

Ainda, a vacinação forçada ou por coerção é uma violação do Código de Nuremberg, da Declaração Universal de bio-ética e direitos humanos da UNESCO (art.6), da Convenção internacional da ONU em direitos políticos e civis (art.7), da Declaração Universal dos Direitos humanos da ONU (art. 3) e da Declaração de Helsinque (25), até na poderosa América ( USA ) estados como Texas e Flórida , aboliram a OBRIGAÇÃO do Passaporte Sanitário.

Enfim, saudamos e respeitamos vossas excelências, mas caso o projeto seja IMPOSTO a sociedade brasileira, reservamos o nosso DIREITO de expor os nomes de todos aqueles parlamentares que votarem SIM para o Projeto. Usaremos redes sociais, plataformas de vídeos, espaços para chats públicos e todos os meios que nos cederem espaço, para EXPORMOS OS NOMES de todos aqueles representantes do POVO, que não agirem em conformidade com os anseios do povo. Não negamos a “vacina” , só chegamos a conclusão de que ela , no contexto experimental que surgiu, não deve ser IMPOSTA, mas sim discutida , fomentada e esclarecida pelas autoridades sanitárias, médicas, e farmacológicas de nossa querida Nação, o Brasil.

Sem mais para o presente momento, assinam essa carta…
O POVO/ PODER CONSTITUINTE da sagrada Nação Brasileira

%BANNER

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »