24/06/2021 às 13h34min - Atualizada em 24/06/2021 às 13h34min

NATURE publica artigo de revisão clínica baseado em evidências atestando a eficácia da IVERMECTINA no Combate ao SARS-CoV-2

Foi proposto um esquema das principais interações celulares e biomoleculares entre a IVERMECTINA, célula hospedeira e SARS-CoV-2 na patogênese de COVID-19 e prevenção de complicações, conforme artigo da Nature.

Cristina Barroso
Nature
(REPRODUÇÃO)
A conceituada revista científica NATURE, publicou no dia de 15 de junho um estudo completo e detalhado sobre a eficácia da "Ivermectina" frente à Covid19. Trata-se de um artigo de revisão clínica baseado em evidências que nos apresenta todos os pontos de atuação do medicamento.

O artigo atesta que a Ivermectina tem ação antiinflamatória e anticoagulante, além de outras mais complexas.
O que  torna claro que a Ivermectina é uma poderosa e eficaz proteção contra o coronavírus.  Este estudo traz um freio na corrida para as vacinas, já que, somente agora a “ciência” admite que um remédio é comprovadamente capaz de tratar os infectados pelo coronavírus.

Diante da desmoralização, que as grandes empresas de comunicação, médicos financiados pelos laboratórios farmacêuticos e a própria “ciência”, dos medicamentos que compunham o tratamento precoce, percebemos com clareza que o objetivo era apenas vender vacinas. Agora que as vacinas já foram vendidas bilhões aumentaram as contas bancárias dos poderosos, eles começam a desmontar este castelo de cartas marcadas tornando público estudos que comprovam a eficiência de medicamentos há anos no mercado. Estes medicamentos são na verdade capazes de eliminar a contaminação além de não permitir que o paciente desenvolva o estado grave da doença.
E o mais importante que fica subentendido para os desavisados é que o tratamento precoce poderia ter salvado milhares de vidas se não fosse à ganância dos poderosos.

Considerando a urgência da pandemia de COVID-19 em andamento, a detecção de várias novas cepas mutantes e a potencial reemergência futura de novos coronavírus, o reaproveitamento de medicamentos aprovados, como a ivermectina, pode ser digno de atenção. Este artigo de revisão baseado em evidências tem como objetivo discutir o mecanismo de ação da ivermectina contra a SARS-CoV-2 e resumir a literatura disponível ao longo dos anos. Foi proposto um esquema das principais interações celulares e biomoleculares entre ivermectina, célula hospedeira e SARS-CoV-2 na patogênese de COVID-19 e prevenção de complicações, conforme artigo da Nature.

Desde o início da pandemia a Tribuna Nacional vem trazendo diariamente informações sobre o tratamento precoce e os efeitos adversos graves provocados pelas vacinas COVID, com isenção e transparência. Nossas matérias tem sido alvo dos serviços de Fact-checking sofrendo uma censura severa nas redes sociais. Mas deixamos bem claro que somos comprometidos com a verdade e estamos a serviço da informação mesmo que percorram o caminho inverso desejado pelas big techs. Agradecemos a confiança de nossos fiéis leitores. E não podemos deixar de destacar que o presidente Bolsonaro sempre teve razão desde o início da pandemia. 
 

+Indonésia Aprova A IVERMECTINA Como Fármaco Terapêutico Para COVID-19

+BOMBA! Urologista Da Flórida Encontra Sinais De Infertilidade E Câncer De Próstata Em Homens Tratados Com Vacinas COVID


ENTRE EM NOSSO CANAL e vamos
discutir no GRUPO DO TELERAM.

https://t.me/canaltribunanacional
https://t.me/tribunanacionaloficial


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »