10/06/2021 às 12h58min - Atualizada em 10/06/2021 às 12h58min

Embarcações militares iranianas entram no Oceano Atlântico pela primeira vez (VÍDEO)

Marinha do Irã chegou ao oceano, após uma viagem de 30 dias

Lucas Silva
RT.COM
Duas embarcações militares iranianas, o destróier Sahand e o navio-base avançado Makran, navegaram no Atlântico, marcando a primeira vez que a Marinha do Irã chegou ao oceano, após uma viagem de 30 dias.

Na quinta-feira, o contra-almirante Habibollah Sayyari, subchefe do Exército do Irã para coordenação, anunciou que duas embarcações, ambas desenvolvidas internamente, chegaram ao Oceano Atlântico após uma viagem de quase 6.000 milhas náuticas.

“A 77ª frota naval estratégica da Marinha, composta pelo destróier 'Sahand' e o navio 'Makran', está presente no Oceano Atlântico pela primeira vez para demonstrar as capacidades do Irã na arena marítima”, disse Sayyari à mídia reunida .

Ele afirmou que a presença de navios iranianos no Atlântico refletia sua crença no direito inalienável da Marinha iraniana de navegar em águas internacionais.
 



 

 


“A frota partiu de Bandar Abbas em 10 de maio e após uma longa jornada após trinta dias de navegação e cruzando o Cabo da Boa Esperança, viajando 6.000 milhas náuticas (quase 12.000 quilômetros), está atualmente no Oceano Atlântico”, disse o chefe militar , acrescentando que os dois navios continuariam sua viagem para o Atlântico Norte.

Ele acrescentou que a Marinha iraniana está dedicada à sua missão de proteger o território marítimo do Irã e salvaguardar seus recursos e interesses no mar. 
 

O Irã investiu substancialmente em tecnologia naval produzida localmente nos últimos anos em meio a tensões crescentes com os EUA, Israel e seus aliados ocidentais. Em fevereiro, o Irã revelou 340 novas lanchas de lançamento de mísseis logo após o lançamento do navio de base avançada Makran, um petroleiro convertido de 228 metros.

Nos últimos meses, a Marinha dos Estados Unidos afirmou que as embarcações nucleares iranianas tornaram-se cada vez mais assertivas, acusando a Marinha de Teerã de conduta “insegura e pouco profissional” . O Irã retribuiu o elogio, acusando os EUA de “comportamento anti-profissional” e “tiroteio provocativo”.



Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »