20/05/2021 às 16h15min - Atualizada em 20/05/2021 às 16h15min

Sem licitação, Serpro contrata Huawei por R$ 23 milhões

Contrato foi celebrado no dia 11, mas só veio a público na última quarta-feira (19)

Da Redação
Foto: GONZALO FUENTES / REUTERS
O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública da União, contratou a chinesa Huawei, acusada de roubar e espionar dados privados, sem licitação e por R$ 23 milhões, para incluir a nuvem da fornecedora chinesa na plataforma multinuvem da estatal. O contrato tem validade de 5 anos e foi celebrado no dia 11 de maio de 2021, no entanto, veio a público,apenas na última quarta-feira (19), quando foi publicado no Diário Oficial.

Controlada pelo Partido Comunista Chinês
Até hoje não se sabe de fato quem é o dono da Huawei. O que se sabe é que ela é controlada por uma empresa holding (isto é, uma empresa mãe) chamada  Huawei Investment & Holding, que por sua vez é detida a aproximadamente 1% pelo fundador da Huawei, Ren Zhengfei, engenheiro que se filiou ao exército chinês na Revolução Cultural do ditador Mao Tsé Tung, e 99% por uma entidade chamada “comitê sindical” da holding. No entanto, não se sabe quem são os membros e os líderes desse comitê sindical, nem como são selecionados. Desta forma, se esse sindicato e seu comitê funcionarem como sindicatos funcionam na China, então a Huawei pode ser considerada uma empresa estatal, ou seja, controlada pelo Partido Comunista Chinês.

Essa possibilidade de a Huawei ser controlada pelo governo ditatorial da China levou diversos países no mundo ocidental a banirem a empresa de suas redes 5G. Portugal, Estados Unidos, França, Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia são alguns exemplos. No Brasil, no entanto, a ANATEL autorizou a Huawei a participar da rede 5G, o que poderá implicar, segundo Robert O’Brien, ex-conselheiro de segurança dos EUA, no roubo de dados de cidadãos brasileiros pela China.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »