14/04/2021 às 19h55min - Atualizada em 14/04/2021 às 19h55min

STF decide que plenário deve analisar anulação das condenações de Lula

Placar foi de 9 votos contra 2

Da Redação
Foto: Nelson Jr./SCO/STF (reprodução)
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (14), por 9 votos a 2, que cabe ao plenário da Corte, e não às turmas ou aos ministros via decisão monocrática, decidir sobre a anulação das condenações impostas ao ex-presidente Lula pela Justiça do Paraná na Lava Jato.

O placar foi de 9 votos contra 2, sendo que o próprio Fachin, que havia anulado as condenações via decisão monocrática em março, votou a favor de o plenário analisar as condenações de Lula, contrariando sua decisão. Votaram com Fachin os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Rosa Weber, Cármen Lúcia, Alexandre de Moraes, Luís Roberto Barroso, Nunes Marques e Luiz Fux. Apenas os ministros Ricardo Lewandowski e Marco Aurélio votaram a favor da decisão de Fachin. 

Decisão desagradou defesa
A decisão do plenário desagradou a defesa do ex-presidente, que gostaria que o julgamento do ex-presidente fosse na segunda turma, que reconheceu, no final de março, a parcialidade do juiz Sérgio Moro após a mudança do voto da ministra Cármen Lúcia.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »