13/04/2021 às 12h01min - Atualizada em 13/04/2021 às 12h01min

Somente pessoas vacinadas poderão embarcar nos navios de resgate de refugiados das ilhas de St Vicent e Grenadinas, no Caribe

O primeiro-ministro Ralph Gonsalves disse em uma entrevista coletiva que apenas pessoas vacinadas da ilha seriam elegíveis a embarcar em navios de cruzeiro para se refugiarem temporariamente em outra ilha.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
O vulcão La Soufriere, localizado nas ilhas de St Vicent e Grenadinas, no Caribe, entrou em erupção nesta sexta-feira (09).
O governo local  emitiu ordens de evacuação obrigatórias .
Oficiais de gerenciamento de emergência disseram que a coluna de cinzas tinha cerca de 20 mil pés de altura e que as cinzas se dirigiam para o leste no Oceano Atlântico.

"Por favor, abandonem a área vermelha imediatamente. La Soufriere entrou em erupção. Há registros de queda de cinzas até o aeroporto internacional de Argyle", disse a Organização Nacional de Gestão de Emergências.

O aeroporto e o vulcão estão em extremos opostos da ilha, de cerca de 29 km de comprimento.

La Soufriere, de mais de 1.200 m de altura, não entrava em erupção desde 1979 e sua maior explosão ocorreu há mais de um século, matando mais de 1.000 pessoas em 1902. Estava há meses ameaçando explodir.

O primeiro-ministro Ralph Gonsalves começou a emitir ordens de evacuação de última hora na quinta-feira (08) para os moradores das chamadas áreas vermelhas, onde vivem cerca de 16.000 pessoas na maior ilha do arquipélago.
A população total da cadeia de ilhas é de aproximadamente 100.000 pessoas.
As autoridades começaram o processo de evacuação, levando São Vicente para abrigos fora da zona de perigo ou para aguardar o transporte do navio de cruzeiro para as ilhas vizinhas.



Vários navios de cruzeiro estão chegando à ilha caribenha de St. Vincent, em uma missão humanitária para transportar os refugiados para a segurança após a erupção do vulcão La Soufriere esta manhã.
No que pode ser a primeira coisa verdadeiramente positiva a sair do fechamento da indústria de cruzeiros, vários navios estavam na região, vazios de passageiros, mas com tripulantes suficientes para realizar uma missão de resgate.
 
Erouscilla Joseph, que dirige o Centro Sísmico da Universidade das Índias Ocidentais, disse à agência de notícias alemã Deutsche Welle que “mais explosões podem ocorrer”, acrescentando que é impossível prever se elas seriam maiores ou menores do que as primeiras.

Depois de mais de um ano de inatividade, não há dúvida de que as tripulações dos navios de cruzeiro de resgate ficarão entusiasmados em receber os evacuados a bordo e em fornecer alguma hospitalidade e conforto às pessoas que estão passando por este momento difícil.
 
Carnival Paradise  e Carnival Legend chegaram e estão na costa de São Vicente. Dois navios das marcas Royal Caribbean -Serenade of the Seas e Celebrity Reflection  - estão a caminho, um terceiro navio da Royal Caribbean deve chegar nos próximos dias.
 
Em um comunicado enviado à Cruise Radio , a Carnival Cruise Line disse que “ Carnival Legend e Carnival Paradise estão offshore de St. Vincent, aguardando mais instruções das autoridades locais sobre como a Carnival Cruise Line pode apoiar a evacuação de residentes locais que estão sob a ameaça do vulcão La Soufriere.  
A Carnival e a Royal Caribbean também estão trabalhando para coordenar nossos esforços coletivos para uma operação perfeita assim que o embarque dos residentes começar.   Ainda não há tempo definido para quando essas viagens de evacuação começarão. ”
 
Somente pessoas vacinadas poderão embarcar nos navios de resgate

O primeiro-ministro Ralph Gonsalves disse em uma entrevista coletiva que apenas pessoas vacinadas da ilha seriam elegíveis a embarcar em navios de cruzeiro para se refugiarem temporariamente em outra ilha. 
Santa Lúcia, Granada, Barbados e Antígua se ofereceram para aceitar evacuados, também com a condição de que estivessem totalmente vacinados contra COVID-19.
 
Philmore Mullin, diretor do Escritório Nacional de Serviços de Desastres de Antiga e Barbuda, disse à AFP que a nação das ilhas gêmeas estava pronta para receber os moradores de San Vicente.
"Sei com certeza que vão ficar muito assustados. A pergunta é: o que vai acontecer depois que saírem de lá? Os vulcões não te dizem o que estão pensando", comentou Mullin.
"Se a erupção continuar por muito tempo, a vida deles vai mudar. E, dependendo do tipo de erupção, é possível que não possam voltar para casa durante anos", acrescentou Mullin.

E as pessoas não vacinadas? Serão deixadas a própria sorte?
 

 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »