29/03/2021 às 19h01min - Atualizada em 29/03/2021 às 19h01min

Bolsonaro nomeia Anderson Torres para o ministério da Justiça

Torres atualmente é o secretário de Segurança Pública do DF

Da Redação
O novo ministro da Justiça, Anderson Torres | Foto: Rafaela Felicciano/Metrópoles
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, nesta segunda-feira (29), o delegado da Polícia Federal Anderson Torres como novo ministro da Justiça e Segurança Pública, que assumirá o cargo no lugar de André Mendonça, que estava no cargo desde abril de 2020, após a saída de Sérgio Moro. Agora, Mendonça voltará ao cargo de Advogado-geral da União, o qual ocupara antes.

Além dessa, haverá outras mudanças nos seguintes ministérios:
  • Luiz Eduardo Ramos deixa a Secretaria de Governo e assume a Casa Civil;
  • Braga Netto deixa a Casa Civil e assume o Ministério da Defesa;
  • Deputada Flavia Arruda assume a Secretaria de Governo;
  • Carlos Alberto Franco França assume o Ministério das Relações Exteriores.
Hoje, três ministros deixaram o governo: Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e José Levi (AGU).

Anderson Torres já foi delegado de Polícia Federal e chefe de gabinete do deputado Fernando Francischini (PSL-PR). Atualmente é o Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal. Ele já teve o nome cotado para cargos no governo em outras ocasiões, mas não foi escolhido até então. Além disso, tem o apoio dos filhos do presidente Jair Bolsonaro, principalmente de Flávio Bolsonaro, do qual é amigo pessoal.

Torres será o terceiro ministro da Justiça no governo do presidente Jair Bolsonaro Bolsonaro. Antes, o ministério fora ocupado por André Mendonça e Sérgio Moro, que acusou o presidente de interferir na PF. Um inquérito foi aberto no Supremo Tribunal Federal para apurar o caso, no entanto, até agora nenhuma evidência de interferência na Polícia Federal foi encontrada.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »