24/03/2021 às 14h29min - Atualizada em 24/03/2021 às 14h29min

Dirceu pede que o STF interdite Bolsonaro

Preso no Regime Militar, no mensalão e no petrolão, Dirceu fala em acordo com STF e centrão para destituir Bolsonaro

Da Redação
O ex-ministro da Casa Civil no governo Lula e condenado nos escândalos do mensalão e petrolão, José Dirceu, pretende aumentar a oposição ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Segundo o ex presidiário, é preciso unir vários parlamentares e os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). “Vamos cobrar dos partidos que compõem o centrão, o verdadeiro poder oculto, que exponham sua cara e assumam sua responsabilidade frente à pandemia. É preciso exigir dos líderes do PSDB, DEM e MDB que ainda não tiveram a decência de exigir o fim deste governo criminoso via impeachment que saiam do muro e fiquem do lado do povo. E do STF que interdite Jair Bolsonaro antes que seja tarde”, escreveu o petista em um artigo publicado pelo Poder 360 nesta quarta (24).

Antecedentes criminosos
José Dirceu foi preso durante o Regime Militar por "atos subversivos". Além disso, foi preso em 2013, no período democrático, após ter sido condenado pelo STF no escândalo do mensalão, que comprou votos de parlamentares no governo Lula, pervertendo a democracia. Dirceu foi liberado pouco tempo depois para cumprir pena em casa, no entanto, em 2015 foi preso novamente no escândalo da Lava Jato, tendo sofrido outra condenação nessa mesma operação em 2017, também por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. No âmbito da Lava Jato, as penas de dirceu chegam a 31 anos, no entanto, o petista está solto em 2019 após a determinação da justiça estadual do Paraná. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »