18/03/2021 às 15h08min - Atualizada em 18/03/2021 às 15h08min

Bolsonaro e Queiroga liberam recursos para abrir 1.600 leitos de UTI em São Paulo

Portaria com as medidas foi publicada hoje no Diário Oficial

Vinicius Mariano
O presidente Jair Bolsonaro | Foto: reprodução
O Ministério da Saúde publicou, no Diário Oficial da União desta quinta-feira (18), uma portaria que autoriza abertura de 1.600 (mil e seiscentos) leitos novos de unidades de terapia intensiva (UTIs) para adultos, e oito leitos pediátricos no estado de São Paulo. Todos deverão ser utilizados para atendimento exclusivo de pacientes contaminados pela covid-19.

A portaria estabelece R$ 77,18 milhões em recursos financeiros advindos do Bloco de Manutenção das Ações e Serviços Públicos de Saúde, que serão disponibilizados ao governo de São Paulo e municípios. A cidade que mais receberá recursos será a capital, São Paulo, que terá 765 leitos novos abertos nos hospitais municipais e estaduais. Campinas, terceira maior cidade do estado, aparece como a segunda que mais irá receber leitos, totalizando 54. Para acessar a lista completa, de quantos leitos cada hospital do estado irá receber, clique aqui.

O Fundo Nacional de Saúde adotará as medidas necessárias para a transferência, do montante aos Fundos Estaduais e Municipais de Saúde, em parcelas mensais, mediante processo autorizativo encaminhado pela Secretaria de Atenção Especializada à Saúde.

Dados divulgados pelo governo do estado apontaram que as taxas de ocupação dos leitos de UTIs iniciaram a semana em 90,5% de ocupação na Grande São Paulo e 89% no resto do estado. Os balanços acumulados da pandemia totalizam 2.208.242 casos confirmados pela doença e 64.223 óbitos na última segunda-feira (15).

Hospitais de campanha fechados
Os prefeitos dos municípios do estado de São Paulo fecharam diversos hospitais de campanha ao longo de 2020, no meio da primeira onda do vírus. Na capital, São Paulo, por exemplo, o prefeito Bruno Covas, que faz parte do PSDB, mesmo partido do governador João Doria, fechou 3 hospitais de campanha: o do Pacaembu, o do Anhembi e o do Ibirapuera, que, juntos, forneciam mais de 1300 leitos de UTI para covid-19 e atendiam toda a grande São Paulo, composta por apoximadamente 21 milhões de habitantes.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »