17/03/2021 às 18h03min - Atualizada em 17/03/2021 às 18h03min

MPPS protocola formalmente na Presidência da República o pedido de "Estado de Defesa"

E o pedido vai mais além, exigindo a atuação da Controladoria Geral da União (CGU), responsável pelo Controle Interno do Poder Executivo Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), responsável pelo Controle Externo dos gastos públicos, e a investigação Criminal do Departamento de Polícia Federal (PF), de todos os Estados Membros (Governadores e prefeitos) à respeito dos bilhões de reais destinados ao combate à pandemia de coronavírus, haja vista que uma parcela da população está morrendo por falta de leitos e cuidados médicos, e a outra está dentro de casa sem sequer poder comprar aquilo que reputa necessário para a sua vida.

Cristina Barroso
Agora Notícias Brasil
(REPRODUÇÃO)
Diante das circunstâncias inusitadas e incontroláveis que se encontra o país o MPPS, entidade privada sem fins lucrativos, formada por membros do ministério público de todo o país, acaba de protocolar formalmente na Presidência da República, um pedido para que o Presidente Jair Bolsonaro decrete “Estado de Defesa” a fim de restabelecer a normalidade, em especial em alguns locais restritos e determinados, tal como permite a Constituição Federal.

E o pedido vai mais além, exigindo a atuação da Controladoria Geral da União (CGU), responsável pelo Controle Interno do Poder Executivo Federal, do Tribunal de Contas da União (TCU), responsável pelo Controle Externo dos gastos públicos, e a investigação Criminal do Departamento de Polícia Federal (PF), de todos os Estados Membros (Governadores e prefeitos) à respeito dos bilhões de reais destinados ao combate à pandemia de coronavírus, haja vista que uma parcela da população está morrendo por falta de leitos e cuidados médicos, e a outra está dentro de casa sem sequer poder comprar aquilo que reputa necessário para a sua vida.

De acordo com as mesmas fontes de informação já citadas, se
Governadores e Prefeitos tivessem usado os bilhões de reais remetidos pelo Planalto na estruturação do Sistema de Saúde, o Brasil teria hoje cerca de 250 mil leitos de UTI, e não apenas 1/3 desse número, consoante últimos dados divulgados.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »