01/03/2021 às 17h45min - Atualizada em 01/03/2021 às 17h45min

Tóquio pede a Pequim que pare de fazer testes de esfregaço anal para COVID-19 em cidadãos japoneses

Algumas cidades chinesas estão usando amostras retiradas do ânus para detectar possíveis infecções por COVID-19, enquanto a China intensifica a triagem para garantir que nenhum portador potencial do novo coronavírus seja perdido.

Cristina Barroso
CNA
(REPRODUÇÃO)
Tóquio pediu a Pequim que parasse de fazer testes de cotonete anal para COVID-19 em cidadãos japoneses, pois o procedimento causa dor psicológica, disse um porta-voz do governo na segunda-feira (1º de março).

O secretário-chefe de gabinete, Katsunobu Kato, disse que o governo não recebeu uma resposta de que Pequim mudaria o procedimento de teste, então o Japão continuaria a pedir à China que altere a forma de teste.
"Alguns japoneses relataram à nossa embaixada na China que receberam testes de esfregaço anal, o que causou uma grande dor psicológica", disse Kato em entrevista coletiva.
Não se sabe quantos japoneses receberam esses testes para o coronavírus, disse ele.

Algumas cidades chinesas estão usando amostras retiradas do ânus para detectar possíveis infecções por COVID-19, enquanto a China intensifica a triagem para garantir que nenhum portador potencial do novo coronavírus seja perdido.
O Ministério das Relações Exteriores da China negou no mês passado que diplomatas americanos no país tivessem sido obrigados a fazer testes de esfregaço anal para COVID-19, após relatos da mídia de que alguns reclamaram do procedimento.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »