25/02/2021 às 20h23min - Atualizada em 25/02/2021 às 20h23min

Nova cepa de coronavírus semelhante a variante da África do sul é encontrada em Nova York

Em meados de fevereiro, a nova variante, chamada B.1.526, estava presente em cerca de 12 por cento das amostras de coronavírus coletadas na Big Apple e áreas vizinhas, de acordo com pesquisadores da Faculdade de Médicos e Cirurgiões Vagelos da Universidade de Columbia.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
Uma nova cepa de coronavírus que compartilha algumas características com a variante da África do Sul está surgindo na cidade de Nova York, disseram os pesquisadores nesta quarta-feira (24).

Batizada de B.1.526, esta cepa particular carrega mutações que ajudam a evitar a resposta imune natural do corpo , bem como os efeitos dos tratamentos com anticorpos monoclonais, de acordo com os pesquisadores.

“Observamos um aumento constante na taxa de detecção do final de dezembro a meados de fevereiro, com um aumento alarmante para 12,7% nas últimas duas semanas”, escreveu a equipe do Centro Médico da Universidade de Columbia em um relatório que ainda não foi publicado.

Em sua análise de bancos de dados disponíveis publicamente, os pesquisadores de Columbia não encontraram uma alta prevalência das variantes do COVID-19 da África do Sul ou Brasil na região.
 
“Em vez disso, encontramos um grande número dessa linhagem cultivada em casa”, disse a Dra. Anne-Catrin Uhlemann, professora assistente na divisão de doenças infecciosas do Colégio de Médicos e Cirurgiões da Universidade de Columbia, em um comunicado.
 
O estudo da Columbia descobriu que a nova cepa compartilha algumas semelhanças com a cepa da África do Sul, que os cientistas acreditam poder se espalhar mais facilmente do que outras variantes do vírus.
B.1.526 também foi descrito em pesquisa publicada esta semana pelo California Institute of Technology.
Nenhum dos estudos foi revisado por especialistas externos.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »