09/02/2021 às 10h55min - Atualizada em 09/02/2021 às 10h55min

"Não há evidência de que mercado de Wuhan foi epicentro da pandemia", diz missão da OMS

Missão, que foi barrada no início do ano pela China, também disse que vírus não foi criado em laboratório

Vinicius Mariano
Especialistas da comissão comandada pela OMS (Oganização Mundial da Saúde) para pesquisar a origem do Sars-Cov-2 na China afirmaram, nesta terça-feira (9), que não há informação suficiente para dizer que o epicentro da pandemia de coronavírus tenha sido um mercado de Wuhan, colocando em cheque a teoria mais aceita pelos cientistas até então, de que o Sars-CoV-2 surgiu num mercado da cidade que vendia carne de animais selvagens – um dos quais teria servido como hospedeiro intermediário do vírus, que teria se originado em morcegos.

"Não há indicação da transmissão do Sars-Cov-2 na população do período anterior a dezembro de 2019", disse Liang Wannian, chefe da equipe da China, em entrevista coletiva, acrescentando que "não há evidências suficientes para determinar se o vírus já havia se espalhado na cidade antes disso".

Além disso, a equipe da OMS disse também que é "pouco provável" que o vírus tenha sido criado em laboratório. 

Comissão já foi barrada
Em janeiro de 2021, no início do ano, a China barrou a entrada dos cientistas da OMS que foram lá para tentar descobrir a origem do vírus. As autoridades chinesas disseram que não deixaram os cientistas entrarem devido a problemas com vistos. No entanto, a viagem desses cientistas estava sendo combinada entre China e OMS desde julho de 2020
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »