01/02/2021 às 23h10min - Atualizada em 01/02/2021 às 23h10min

Arthur Lira é eleito presidente da Câmara dos Deputados com ampla maioria

Líder do centrão, que é do Progressistas, obteve 302 votos, face a apenas 145 votos de Baleia Rossi, principal adversário

Vinicius Mariano
O novo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira | Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados
O deputado federal Arthur Lira (PP-AL) foi eleito, na noite desta segunda-feira (1), o novo presidente da Câmara dos Deputados pelos próximos 2 anos. Lira derrotou o candidato de Rodrigo Maia (DEM-RJ), Baleia Rossi (MDB-SP), por 302 votos. Baleia, visto como o principal adversário, obteve apenas 145 votos, ficando muito aquém do esperado. 

A eleição de Lira representa o fim da "era Maia", que vinha durando desde 2016. No caso, a reeleição para presidente do Legislativo é proibida, mas Maia conseguiu se reeleger por duas vezes devido às situações políticas excepcionais, que o beneficiaram. No meio de 2016, Maia venceu as eleições para substituir o deputado Eduardo Cunha, preso numa fase da operação Lava Jato. Depois, em 2017, o Supremo Tribunal Federal o autorizou a disputar novamente as eleições, pois entendeu que sua primeira eleição ocorreu em caráter excepcional, visto que Cunha era o presidente. Já em 2019, Maia pôde concorrer a mais um mandato porque, naquele ano, a legislatura era outra.

Arthur Lira é o candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, que vê no Progressista uma possibilidade de emplacar as reformas necessárias para o país, como a administrativa e a tributária.

Em seu discurso, Lira defendeu a democracia e a neutralidade. "A camara é a espinha dorsal da democracia. A presidência deve ter neutralidade e olhar para o centro, para a direita e para a esquerda", disse o novo presidente, que também parabenizou o senador Rodrigo Pacheco, que venceu as eleições para o Senado hoje.

Maia isolado
Rodrigo Maia foi o grande derrotado nas eleições presidenciais da Câmara dos Deputados, visto que seu candidato, Baleia Rossi, obteve apenas 145 votos, quantidade muito aquém do esperado. Assim, espera-se que Maia assuma a Casa Civil do governo Doria em São Paulo, conforme noticiou o Tribuna. O objetivo é criar uma coalizão entre DEM e PSDB para disputar as eleições em 2022, com João Doria na presidência da República. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »