01/02/2021 às 15h42min - Atualizada em 01/02/2021 às 15h42min

“Fique em casa é para uns, para outros é Miami e Maracanã”, ironiza Bolsonaro

Presidente fez alusão a Doria, que furou quarentena para viajar a Miami, e a Covas, que furou quarentena para assistir a libertadores no Maracanã

Vinicius Mariano
O presidente jair bolsonaro. Foto: marcelo camargo/agência brasil
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ironizou, nesta segunda-feira (1), a quarentena decretada em São Paulo, que não é cumprida pelo prefeito e pelo governador da cidade e do estado. Bolsonaro falou que "o fique em casa é para uns, para outros é Miami e Maracanã", em referência ao prefeito de São Paulo, Bruno Covas, que está de licença médica, mas foi flagrado em aglomeração no Maracanã no último domingo (31). Covas disse que "é seu direito" ir assistir ao jogo, conforme o Tribuna Nacional noticiou mais cedo. A fala do presidente também alfinetou o governador de São Paulo, João Doria, que, no final de 2020, decretou lockdown no estado e foi viajar para Miami, na Flórida, estado norte-americano que não fez quarentena.

“O recado que eu posso dar é o seguinte: cada vez mais se comprova que a política do fique em casa destrói a economia, inunda o Brasil de desempregados, vem a inflação, o aumento de preço e não pode continuar culpando o presidente por essa política, porque ela não é minha. Fique em casa nunca foi nem nunca será política minha”, disse Bolsonaro na saída do Palácio da Alvorada, ao conversar com apoiadores.

A quarentena em São Paulo irá completar um ano e o estado concentra quase 25% das mortes em todo o Brasil. Como resposta, Doria tem endurecido ainda mais as medidas, sufocando os comerciantes e aumentando impostos para cobrir o rombo que causou com sua política de isolamento. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »