25/01/2021 às 14h26min - Atualizada em 25/01/2021 às 14h26min

Após 79 anos no mercado, Ibope Inteligência irá fechar no final deste mês

Empresa, que errou muitos dos resultados das eleições de 2018, também já foi citada em delações premiadas

Vinicius Mariano
Logo do IBOPE | Foto: reprodução
A empresa Ibope Inteligência, que faz pesquisas estatísticas, principalmente eleitorais, vai fechar no final de janeiro de 2021, após 79 anos de atuação no mercado brasileiro. 

O Ibope ganhou destaque em 2018 após errar várias das pesquisas para o Senado e para governos estaduais durante as eleições. Segundo pesquisas eleitorais feitas pela empresa em 2018, o Senador Antonio Anastasia (PSDB) tinha 42% das intenções de votos válidos para o governo de Minas Gerais, ao passo que o ex-governador, Fernando Pimentel, contava com 25%, contra 23% de Romeu Zema, atual governador que venceu  de Fernando Pimentel (PT) e 23% de Romeu Zema (Novo). No entanto, o que se viu no pleito foi o extremo oposto: Romeu Zema obteve 42,73% dos votos válidos, Anastasia 29 e Pimentel 23. 

As pesquisas para o Senado naquele ano também não demonstraram a realidade: segundo o Ibope, Dilma liderava com 29% de intenções de votos para o Senado  em MG, bem como Beto Richa e Requião no Paraná e Suplicy, com 28, em SP. Ambos perderam as eleições para candidatos que estavam em terceiro lugar, com menos de 20% de intenções dos votos segundo as pesquisas do Ibope.

Citação em delação
Segundo o ex executivo da JBS Ricardo Saud, em 2014 a empresa de pesquisas teria recebido R$ 300 mil como parte dos R$ 9,919 milhões de propina que caberiam ao senador Renan Calheiros (PMDB). Já na delação de Wesley Batista, um dos donos da JBS, o Ibope é citado como receptor de R$2,8 milhões como parte do dinheiro que caberia ao ex-governador do Mato Grosso do Sul André Puccineli (PMDB).
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »