24/01/2021 às 12h22min - Atualizada em 24/01/2021 às 12h22min

O imunizante CoronaVac é 100% eficaz na prevenção de casos graves e evita internação hospitalar. O imunizante não imuniza?

O tratamento precoce, usando remédios simples, como a hidroxicloroquina, a azitromicina, o zinco, junto com outros medicamentos, torna essa doença mais branda e impede que a maioria dos casos se agrave e evita a internação hospitalar.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
O imunizante não imuniza?
Apenas previne que os casos se tornem graves e evita a internação do paciente?
Mais ou menos como um tratamento precoce?
Mas esse não é o resultado obtido com o uso da Hidroxcloroquina, Azitromicina, zinco e da Invermectina?

Um grupo de 10 mil médicos espalhados pelo Brasil no Movimento Brasil Vencendo a Covid-19, entregou uma carta ao Presidente Jair Bolsonaro em que defendem o tratamento precoce contra a Covid-19 como forma de melhorar as chances de cura da doença.
“Aprendemos, com o atendimento precoce, que atacar o vírus já na fase inicial da doença usando remédios simples, como a hidroxicloroquina, a azitromicina, o zinco, junto com outros medicamentos, torna essa doença mais branda e impede que a maioria dos doentes se agrave”, explicou Luciano Dias Azevedo.

A CoronaVac, potencial vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, mostrou ser 100% eficaz na prevenção de casos graves e moderados da doença, disse nesta quinta-feira o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, que acrescentou que a vacina também evitou internação hospitalar em todos os voluntários do estudo clínico em Fase 3 que contraíram a doença.
Ele afirmou que o Butantan teve nesta quinta a reunião inicial com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), prevista no protocolo da agência para um pedido de uso emergencial da vacina e deve ter novo encontro com o órgão regulador ainda nesta quinta.
Ele voltou a afirmar que os testes clínicos com a CoronaVac mostraram que ela está entre os imunizantes mais seguros contra a Covid-19. (Reuters)
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »