21/01/2021 às 09h50min - Atualizada em 21/01/2021 às 09h50min

​Trump é recebido na Flórida por multidão de apoiadores

Ex-presidente americano deixou a Casa Branca na manhã da quarta-feira (20)

Vinicius Mariano
Conexão Política
Foto: Michael Reaves/Getty Images/AFP
Muito diferente da posse de Joe Biden em Washington D.C. em que 200.000 bandeiras dos EUA foram colocadas em frente ao Capitólio no lugar de seus supostos eleitores, uma multidão de apoiadores de Trump lotaram as ruas de Mar-a-Lago, na Flórida, nesta quarta-feira (20), para dar as boas-vindas ao presidente, onde ele passará seu tempo em família após a presidência.

Junto à ex-primeira-dama Melania Trump, Donald Trump deixou a Casa Branca logo pela manhã de quarta-feira.

“Adeus. Eu amo vocês. Nós voltaremos de um jeito ou de outro”, disse o ex-presidente a apoiadores antes de embarcar no Força Aérea Um pela última vez para ir para sua propriedade na Flórida.

Uma multidão de apoiadores esperava por ele em Mar-a-Lago, segurando cartazes como “Bem-vindo ao lar”, “Nós te amamos, presidente Trump” e “Presidente Trump venceu”, relatou a WOFL.

O South Florida Sun-Sentinel relatou que os apoiadores de Trump estavam fazendo fila por horas ao longo da Southern Boulevard, entre o Aeroporto de Palm Beach e o resort de Trump para desejar-lhe boa sorte. Eles aplaudiam e acenavam para ele.

Centenas de pessoas se enfileiraram nas ruas quando a última carreata passou.
 
“Queremos mostrar a Trump que ele não está sozinho”, disse Daniel Rakus, de 65 anos, de Palm Beach. “Ele fez um ótimo trabalho. Nós o apoiamos.”

Um país, dois presidentes
Os apoiadores na Flórida estavam entre os cerca de 75 milhões de americanos que votaram em Donald Trump e se recusam a reconhecer uma vitória legítima de Joe Biden.

A AFP conversou com alguns partidários de Trump sobre o que eles acham que Trump fará a seguir e como eles acreditam que será a vida sob um governo dos democratas.

“Quando houve a inauguração de Trump, fiquei muito feliz. Eu fui a dois comícios de Trump. Foram experiências maravilhosas, edificantes e positivas”, disse Gia Maxson, de Hickory, na Carolina do Norte.

Maxson se recusa a acreditar que foram os apoiadores de Trump que iniciaram a invasão ao Capitólio dos Estados Unidos há duas semanas.

“Isso foi tudo encenado para que eles pudessem cercá-los. Eles tentaram de tudo ao seu alcance para se livrar dele no início. Eles finalmente descobriram uma maneira de ‘assassiná-lo'”, disse Maxson. “Estou com medo, com raiva, absolutamente pasma de que isso possa acontecer na América”, acrescentou.

Maxson costuma assistir a inaugurações presidenciais, mas desta vez decidiu não participar.

“Acredito que seja totalmente ilegítimo, acredito que trapacearam. Não há como Biden obter 80 milhões de votos”, disse Maxson, referindo-se a alegações de fraude eleitoral.

Maxson acredita que Trump não desistirá de lutar pelo seu país.

“Espero que um novo partido possa ser lançado – o Partido Patriota. Esse seria o melhor cenário, o fim do sistema bipartidário.”

Doug McLinko, um representante republicano local do condado de Bradford, na Pensilvânia, teme que o Partido Democrata possa tentar acabar com o sistema de Colégio Eleitoral.

“A América rural não terá voz, apenas grandes áreas metropolitanas”, disse ele.

“Este país nunca esteve tão dividido”, acrescentou McLinko, dizendo que tem problemas com algumas pessoas da esquerda que se referem aos apoiadores de Trump como ‘neonazistas’.

“Chamar alguém de ‘nazista’ – não acho que haja uma frase pior e, no entanto, é isso que eles fazem e, em seguida, falam sobre ‘curar o país'”, disse McLinko.

“Acredito que um impeachment é completamente inconstitucional. Eles parecem esquecer que 75 milhões de pessoas votaram nele”, acrescentou.

“Sinto que Biden vai desfazer tudo o que Trump fez”, disse Sharon McGettrick, de Clearwater, na Flórida. “Eu esperava que ainda continuássemos com essa situação de imigração, com o muro que agora estão dizendo que não vão continuar.”

“Não teremos mais essas opções, essa liberdade de expressão. Eles também estão tentando tirar as armas”, acrescentou.

McGettrick acredita que a pandemia Covid-19 foi orquestrada pela China para prejudicar financeiramente os Estados Unidos.

“Não há mais classe média. Ou você é rico ou pobre. Ganho US $ 31.000 por ano, o que, se você olhar as estatísticas, significa que estou na pobreza. Talvez eu não devesse ser tão presunçosa e pensar que ele [Biden] não vai fazer coisas pelo nosso país, mas simplesmente não tenho a confiança nele como tenho em Trump”, concluiu McGettrick.

Tim Hearn, um microempresário de Charlotte, na Carolina do Norte, disse que os políticos em Washington “criaram um ambiente no Congresso que se tornou mais um trabalho e um estilo de vida do que uma posição de serviço ao país”.

“Trump trouxe empregos de volta para a América que haviam sido transferidos para o exterior pelo governo anterior, fossem eles republicanos ou democratas. Não era apenas um cenário ‘vermelho versus azul’. Era ‘América versus os globalistas'”, disse Hearn.

Hearn acredita que os custos de energia vão subir sob o governo de Biden, o que acabará com seu negócio.

“Se ele quiser aumentar o salário mínimo, isso vai nos prejudicar também”, acrescentou.

Hearn acredita que o governo de Biden fará “tudo o que puder” para “cancelar” os grandes feitos do Governo Trump.

“Não vai passar. As pessoas ainda vão ter o movimento [trumpista] dentro delas”, acrescentou.

“Se Trump não concorrer de novo, acho que há um lugar para Donald Trump Jr. concorrer. Acredito que ele é o único que poderia ‘pegar a tocha’ e seguir com ela.”
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »