19/01/2021 às 11h32min - Atualizada em 19/01/2021 às 11h32min

Aeronave do Senador Luiz Pastore trouxe a vacina para o Rio, mas a vacinação foi cancelada por conta do atraso na entrega do imunizante.

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos cancelou a vacinação, prevista para esta terça-feira, no Abrigo Cristo Redentor. Segundo a pasta, o cancelamento da imunização foi por conta do atraso da chegada das vacinas ao Estado do Rio.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)

A aeronave comercial responsável por trazer parte do primeiro  lote de vacinas contra a Covid-19 de São Paulo para o Rio de Janeiro pertence ao ex-senador Luiz Pastore (MDB-ES).
Ele é sócio da Pastore Financial LLP, uma holding com sede nos Estados Unidos, que figura como proprietária do jato nos registros da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC).
Luiz Pastore é empresário do setor de importação e transformação de cobre em alumínio e possui participação societária em pelo menos oito empresas do ramo.
Filiado ao MDB de Vila Velha ES) desde 1986, ele foi suplente do ex-senador Gerson Camata e chegou a assumir mandato no Senado entre 2002 e 2003.
 
No ano passado, com a licença médica da senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), também assumiu o mandato em seu lugar.
Nessa segunda-feira, o avião cedido por Pastore para o transporte dos imunizantes pousou no Aeroporto Santos Dumont pouco antes das 17h.
 
De lá, foram levadas de helicóptero para o Palácio Guanabara, de onde algumas doses foram encaminhadas para o Cristo Redentor. No ponto turístico, teve início a vacinação contra o coronavírus no estado.
 
A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos cancelou a vacinação, prevista para esta terça-feira, no Abrigo Cristo Redentor.
Segundo a pasta, o cancelamento da imunização foi por conta do atraso da chegada das vacinas ao Estado do Rio.
Na segunda-feira, a morada do abrigo, Terezinha da Conceição, 80 anos, foi a primeira vacinadado Rio de Janeiro.

A pasta ainda informou que não há uma nova data para o inicio da vacinação dos moradores do abrigo. 
A Secretaria Municipal de Saúde informou uma versão diferente. Segundo eles, a vacinação não está cancelada e deve começar ainda nesta terça-feira, após o recebimento de doses.
A indisponibilidade de vôos de carreira para trazer doses de vacina ao Rio de Janeiro, atrasou a entrega dos imunizantes.  Por conta dos problemas de logísticas, penas dez caixas chegaram na cidade, em avião fretado por um senador do Espírito Santo.
Nesta terça-feira, todas as 487.520 doses, previstas pra ontem, chegaram no estado.
O último lote chegou por volta das 4h30 no Aeroporto Galeão e foi levado diretamente para o Centro de Distribuição em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.
Idosos acima de 60 anos moradores de instituições de longa permanência, pessoas com deficiência a partir de 18 anos moradores de residências inclusivas e população indígena e quilombolas completam este grupo.
Com a chegada de novas doses, começará a vacinação para os grupos prioritários nas unidades de saúde. A vacinação acontecerá em 450 pontos, em 236 salas de vacina em Clínicas da Família. A campanha vai envolver 10,5 mil profissionais de saúde.
 
O Hospital Municipal Ronaldo Gazolla seráo primeiro hospital a receber as doses de vacina para profissionais de saúde. 
Clínicas vão funcionar até 22h e terá um drive thru para idosos. O uso emergencial do imunizante foi aprovado neste domingo pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). A vacina deve ser tomada em duas doses, com intervalo mínimo de 14 dias.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »