13/01/2021 às 08h20min - Atualizada em 13/01/2021 às 08h20min

PT protocola ação exigindo acesso a caderneta de vacinação de Bolsonaro

Na ação, o PT pede que o sigilo decretado seja suspenso e que os responsáveis pela decretação, no caso o Gabinete de Segurança Institucional e a Advocacia-Geral da União, sejam intimados a apresentar a decisão administrativa que classificou o documento como sigiloso.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
Com tantos problemas preocupantes no Brasil necessitando de solução, o Partido dos Trabalhadores junto com a imprensa militante encontraram um assunto deveras importante para se preocuparem: a carteira de vacinação do presidente Bolsonaro.
É de suma importância para o país, sabermos se o presidente tomou a BCG na idade certa, e deve ser para esse tipo de ação que matemos um Supremo Tribunal Federal, já que ações  que importam ao cidadão de bem e ao país não recebem a devida atenção.

O Partido dos Trabalhadores protocolou nesta segunda-feira (11), uma Ação Popular com pedido de liminar ao Supremo Tribunal Federal contra o ato decretado pelo Palácio do Planalto que impõe sigilo de até cem anos ao cartão de vacinação do presidente Jair Bolsonaro.
Na ação, o PT pede que o sigilo decretado seja suspenso e que os responsáveis pela decretação, no caso o Gabinete de Segurança Institucional e a Advocacia-Geral da União, sejam intimados a apresentar a decisão administrativa que classificou o documento como sigiloso.

O sigilo foi decretado após pedido de acesso à carteira de vacinação do presidente feito por meio da Lei de Acesso à Informação pela coluna do jornalista Guilherme Amado, da revista Época.  
Segundo a presidência, o decreto foi feito porque os dados “dizem respeito à intimidade, à vida privada, à honra e à imagem” do presidente.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »