13/01/2021 às 06h57min - Atualizada em 13/01/2021 às 06h57min

Trump tem seu canal do Youtube removido, em mais uma tentativa vergonhosa de calar o pensamento conservador.

A mudança ocorre depois que o Twitter baniu permanentemente a conta pessoal de Trump na sexta-feira, em meio ao violento motim no Capitólio.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)

Quando o presidente da maior potência mundial, eleito democaticamente sofre tamanha censura, é porque o sistema está totalmente corrompido. Tempos sombrios o que vivvemos, onde tentam apagar o pensamento conservador e seus apoiadores. Depois de ser banido do Twitter agora o presidente Trump tem seu canal no YouTube suspenso.
Vejam o tamanho do poder das Big Techs pelo mundo e comecem a ficar devidamente preocupados. A liberdade de expressão está por um fio.

O YouTube anunciou na terça-feira que está suspendendo o canal do presidente Trump por pelo menos uma semana.
O conteúdo do canal de Trump foi removido na terça-feira por violar as políticas do YouTube e por preocupações de que poderia incitar a violência, disse a empresa em um comunicado ao The Post.
O gigante da tecnologia acrescentou que também desativará os comentários abaixo dos vídeos em seu canal.

“Após uma análise cuidadosa e à luz das preocupações sobre o potencial contínuo de violência, removemos o novo conteúdo enviado ao canal Donald J. Trump e emitimos um ataque por violar nossas políticas de incitação à violência”, disse uma porta-voz do YouTube em um comunicado ao The Post.
“Como resultado, de acordo com nosso sistema de greves de longa data, o canal agora está impedido de enviar novos vídeos ou transmissões ao vivo por no mínimo sete dias - que podem ser estendidos”, continuou o comunicado.

O YouTube não esclareceu qual vídeo violou suas políticas.
A empresa também disse que lançou um ataque contra o canal de Trump. Um segundo aviso resultaria em uma suspensão de duas semanas e um terceiro significa que o canal seria encerrado.
A mudança ocorre depois que o Twitter baniu permanentemente a conta pessoal de Trump na sexta-feira, em meio ao violento motim no Capitólio.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »