12/01/2021 às 09h22min - Atualizada em 12/01/2021 às 09h22min

Trump pode invocar a Lei Marcial e usar as forças armadas no país.

General Michael Flynn, ex-conselheiro Nacional do presidente dos EUA, sugeriu em uma entrevista à Newsmax que Donald Trump poderia utilizar seus poderes para invocar a lei marcial e usar as forças armadas do país para forçar vários estados do campo de batalha a conduzirem uma eleição presidencial reformulada.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
General Michael Flynn, ex-conselheiro Nacional do presidente dos EUA, sugeriu em uma entrevista à Newsmax que Donald Trump poderia utilizar seus poderes para invocar a lei marcial e usar as forças armadas do país para forçar vários estados do campo de batalha a conduzirem uma eleição presidencial reformulada.

Ele argumentou que tal movimento pode ser necessário para os EUA seguirem após uma eleição tão “insatisfatória”.

“Não há nenhuma maneira no mundo de sermos capazes de avançar como uma nação[...] Dentro dos estados indecisos, se [Trump] quisesse, ele poderia assumir capacidades militares, e ele poderia colocá-las em estados e basicamente repetir a eleição em cada um desses estados”, afirmou Flynn.

O ex-conselheiro do Trump observou que o uso da lei marcial não seria “sem precedentes”, lembrando que ela foi imposta 64 vezes no passado, em várias ocasiões: de terremotos e incêndios a grandes distúrbios civis. No entanto, em nenhuma dessas ocasiões a lei marcial ou os militares foram usados ​​para refazer uma eleição. Além disso, os juristas ainda argumentam se uma reformulação é possível para as eleições presidenciais sem precedentes na história dos Estados Unidos para tal procedimento.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »