10/01/2021 às 18h46min - Atualizada em 10/01/2021 às 18h46min

Causa tensão a detenção do petroleiro sul-coreano pelo Irã no Golfo Pérsico.

A apreensão do navio ocorre em um momento de tensão entre Irã e Estados Unidos, um dos principais aliados da Coreia do Sul.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
O Irã deteve um petroleiro sul-coreano que deixou a Arábia Saudita no Golfo Pérsico. O Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica (IRGC) do país alegou que o navio foi interceptado sob a acusação de poluir o Golfo Pérsico com sprays químicos. O Ministério das Relações Exteriores da Coréia do Sul não comentou imediatamente sobre a apreensão.

A filial naval do IRGC disse em um comunicado na segunda-feira que o navio foi interceptado a pedido do Departamento de Portos e Mar da Província de Hormozgan e por instruções do procurador provincial. O comunicado acrescentou que um navio chamado Hancock Kemi da Coréia do Sul deixou o porto de Jubail, na Arábia Saudita. O navio estava poluindo as águas do Golfo Pérsico com produtos químicos.

O IRGC disse em um comunicado que tripulações da Coreia do Sul, Indonésia, Vietnã e Mianmar estavam a bordo e todas elas foram detidas. Ele está atualmente detido no porto iraniano de Abbas. O assunto foi entregue ao judiciário iraniano para uma investigação mais aprofundada.
O vice-ministro das Relações Exteriores da Coreia do Sul deve visitar Teerã em alguns dias. O incidente ocorreu antes da apreensão do petroleiro.
 
A apreensão do navio ocorre em um momento de tensão entre Irã e Estados Unidos, um dos principais aliados da Coreia do Sul.
Nos últimos meses, Teerã aumentou a pressão sobre o governo sul-coreano para conseguir desbloquear US$ 7 bilhões em ativos congelados, obtidos com vendas de petróleo realizadas antes de o governo de Donald Trump ampliar as sanções às exportações do país.

Pouco antes da notícia de que o cargueiro havia sido interceptado por forças iraianas, o governo do país anunciou que começou a enriquecer urânio com 20% de pureza, violando o acordo nuclear assinado em 2015.
 
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »