03/01/2021 às 22h10min - Atualizada em 03/01/2021 às 22h10min

Israelenses pegam covid-19 após tomar vacina da Pfizer

Justificativa das autoridades é a de que a vacina não fornece imunidade imediata contra o vírus

Vinicius Mariano
Aproximadamente 240 israelenses pegaram covid-19 mesmo depois de terem se vacinado, de acordo com o canal Channel 13.

A vacina que está sendo utilizada por Israel contra a covid-19 é a da Pfizer/BioNTech não contém coronavírus e não pode infectar as pessoas vacinadas, mas o código genético do medicamento precisa de tempo para treinar o sistema imunológico a reconhecer e atacar o novo coronavírus. Além disso, o medicamento requer duas aplicações. Segundo estudos, imunidade contra a covid-19 aumenta em oito ou dez dias após a primeira injeção e eventualmente atinge 50% de eficácia.

A segunda injeção é aplicada somente depois de 21 dias da primeira. A eficácia de 95% é atingida depois de uma semana da segunda injeção, então há 5% de chance de um vacinado ser infectado mesmo depois de a vacina ter atingido pleno potencial.

O canal israelense que divulgou a notícia pediu a todos para permanecerem vigilantes e seguirem todas as precauções contra o coronavírus durante um mês depois da primeira dose.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »