02/01/2021 às 14h50min - Atualizada em 02/01/2021 às 14h50min

O que não falta no governo Bolsonaro são notícias boas! O que falta é uma imprensa decente comprometida com o país.

O engenheiro e militar Tarcisio Gomes de Freitas, atual ministro da infrestrutura, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) fecha 2020, com grande entrega para os estados do Maranhão, Alagoas, Minas Gerais e Goiás.

Cristina Barroso
gov.br Ministério da Infraestrutura
(REPRODUÇÃO)
O engenheiro e militar Tarcisio Gomes de Freitas, atual ministro da infrestrutura, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) fecha 2020, com grande entrega para os estados do Maranhão, Alagoas, Minas Gerais e Goiás.

Obras entregues no mês de dezembro e com custo bastante inferior, se comparados ao custo das obras executadas por governos anteriores.
O que não falta no governo Bolsonaro, é notícia boa!
O que falta é uma imprensa decente comprometida com o país.
Essas obras de fundamental importância para o país e o povo brasileiro, não ocupa as principais páginas dos grandes jornais.
A grande mídia tem uma única preocupação, derrubar o melhor governo que o país já teve.

O Ministério da Infraestrutura, através do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), finalizou, ao longo do mês de dezembro, os serviços de tratamento antipó em um trecho de 21 quilômetros na BR-367/MG, entre os municípios de Chapada do Norte e Berilo, no Vale do Jequitinhonha. O mesmo processo já havia sido executado na rodovia, durante 2019, entre as cidades de Minas Novas e Chapada do Norte.

A técnica é uma alternativa econômica e de rápida execução para atender regiões isoladas e desprovidas de infraestrutura. Esse tratamento acaba com a poeira, reduz o desgaste da superfície da rodovia e aumenta a resistência às águas das chuvas, eliminando buracos e atoleiros na ligação entre os três municípios e facilitando o transporte de pessoas e mercadorias pela rodovia.

"As pessoas do Vale do Jequitinhonha têm direito a receber infraestrutura como a população do resto do Brasil. Estamos cumprindo a nossa missão com Minas Gerais, melhorando a infraestrutura e a vida das pessoas, que dependem dessa rodovia e que sofrem com atoleiros anos após anos", avalia o ministro Tarcísio Gomes de Freitas.

Na BR-367/MG, o método aplicado consiste no revestimento primário da rodovia com a utilização do cascalho existente na região, melhorado com material fresado (asfalto reciclado) e um percentual de cal. Além de atender as necessidades da comunidade, o tratamento antipó representa uma economia para os cofres públicos, pois diminui a necessidade de execução de serviços de manutenção para ao menos duas vezes ao ano. A perspectiva é de que a técnica aplicada neste segmento tenha duração de cinco anos.
 
Nesta terça-feira (29), o DNIT entregou 50km de pista recuperada na BR-135/MA, entre Miranda do Norte e São Mateus. Um trecho que era extremamente castigado dificultando o acesso ao porto de Itaqui e formando filas de caminhões.
A autarquia realizou serviços de fresagem, reperfilamento da capa asfáltica, tapa buraco, recuperação da drenagem, além da recomposição da plataforma com material drenante entre o km 150 e o km166.

A BR 135/MA é de importância estratégica para o Estado do Maranhão e para todo o país por permitir o escoamento da produção agrícola produzida na região do MATOPIBA até o porto do Itaqui.
Esse é um compromisso do Governo Federal para reestruturar a malha rodoviária federal do estado e que está se concretizando. Semana passada, entregamos 11 km de pista restaurada numa parceria com o 1º grupamento de engenharia do Exército.
A BR-135 é um importante eixo de ligação entre a capital e outros estados, já que a rodovia é o único meio de acesso terrestre a capital, São Luís.

Neste sábado (19), o DNIT entregou 47 Km de pavimentação asfáltica em TSS (Tratamento Superficial Simples) na BR-222/PI, no subtrecho de Piripiri/PI (Km 77,6) até Batalha/PI (km 124,6). A execução de pavimentação asfáltica em TSS, consiste na mistura de agregado (brita) e ligante asfáltico, sobrepostos na pista e compactados, em uma única camada.
Os serviços foram executados em parceria com o 2º BEC (Batalhão de Engenharia e Construção) do Exército, por meio de um Termo de Execução Descentralizada - TED. O custo total da obra foi de R$ 14.500.000,00.

O trabalho realizado neste trecho foi de fundamental importância para a população da região, não apenas dos municípios de Piripiri e Batalha, mas para todos os outros municípios próximos.
 
Esse segmento de 47 km era o único sem pavimentação na BR-222/PI em uma extensão de 183,6 km entre a divisa do Ceará com o Piauí e o município de São João do Arraial/PI.
 
Antes da pavimentação, este segmento, ainda em revestimento primário, era percorrido em cerca de 2h devido às dificuldades encontradas pelos usuários em uma estrada de terra com muita poeira no período de seca e muita lama e poças de água no período chuvoso. Com a execução dos serviços, o mesmo trecho pode ser percorrido em apenas meia hora.

O DNIT, em convênio com o Governo de Alagoas, liberou ao tráfego segmentos do novo viaduto localizado no entroncamento da BR-104/AL com a BR-316/AL, conhecido como Viaduto da PRF, na principal via de acesso a Maceió, capital do Estado.
O novo complexo conta com três níveis, incluindo uma rotatória no plano da rodovia, dois mergulhos de trincheira no subsolo, além da passagem superior do viaduto. A liberação atual consiste em parte da passagem superior, com duas faixas de cada lado, uma faixa em cada trincheira do subsolo, além de segmento da rotatória.

A entrega parcial permite, de imediato, desafogar o trânsito na região da entrada de Maceió, diminuindo os constantes engarrafamentos e resolvendo um dos principais gargalos de trânsito da cidade. A estimativa é de que mais de 40 mil veículos passem pelo local, diariamente.
O investimento do DNIT foi da ordem de R$ 77 milhões, até o momento. O valor foi integralmente repassado para o governo do Estado, responsável pela execução da obra, por meio de Termo de Compromisso assinado no final de 2015.
Continuidade das obras - A entrega atual permitirá a continuidade do trabalho em outras áreas do empreendimento, possibilitando à equipe se posicionar para atuação nas demais vias do complexo. A segunda etapa do empreendimento tem entrega prevista para março de 2021, quando serão liberadas as demais faixas da passagem superior, trincheiras e rotatória.

E tem mais, o DNIT concluiu, nesta quarta-feira (16), a adequação e a restauração de 17 quilômetros de pista na BR-414/GO, no segmento localizado entre as cidades de Cocalzinho de Goiás (km 375) e Corumbá de Goiás (km 392).
A região tem importância econômica relevante para o país. É conhecida pela extração de minerais, abrigar centros industriais, rota de transportes de bens e serviços, pelo turismo ecológico e religioso (Pirenópolis, Corumbá de Goiás e Moquém). Por isso, apresenta um fluxo intenso de veículos leves e pesados.

As obras de restauração começaram em junho deste ano. Inicialmente foram realizados o alargamento da plataforma, em busca da construção de acostamentos, e a implantação de terceiras faixas adicionais em 7,80 quilômetros nos dois sentidos da rodovia. As ações foram necessárias pela existência de locais em que a rampa é extensa e impede a ultrapassagem, resultando na retenção do fluxo de veículos, no aumento do tempo de viagem e no índice de acidentes.

Posteriormente foram executados os serviços de aplicação do revestimento em Tratamento Superficial Duplo (TSD) seguido da camada de Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ) na pista, acostamentos e nas terceiras faixas. Agora em dezembro foi realizada a sinalização horizontal de todo o segmento.
A conclusão da obra aumentará a vida útil do pavimento, o conforto e a segurança dos usuários. Haverá a otimização da logística dos transportes de bens e de serviços, favorecendo o desenvolvimento da região.

São os impostos pagos pelos contribuintes sendo bem empregados e sem corrupção.
Esse é o novo Brasil que surge das cinzas da corrupção, propinas e negociatas entre políticos e empreiteiras.
Viva nosso presidente Jair Bolsonaro e seus ministros técnicos e extremamente competentes!
Viva o Brasil!
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »