17/12/2020 às 15h40min - Atualizada em 17/12/2020 às 15h40min

Mais de 33 mil presos devem ter saída temporária em São Paulo para o Natal e Ano-Novo

Justiça concedeu o benefício de saidinha no final do ano, mesmo o governo do Estado tendo proibido os cidadãos de bem de fazer festas de Natal e Ano Novo

Vinicius Mariano
De acordo com dados da Secretaria da Administração Penitenciária, 33.563 detentos estão aptos para sair temporariamente da prisão nos próximos dias. As "saidinhas" foram interrompidas neste ano por causa da pandemia do novo coronavírus, assim, será a primeira vez em 2020 que os presos terão direito a sair, visto que em outras datas, como dia das mães e dos pais, eles não obtiveram esse privilégio.

Perigo
No começo de 2020, pelo menos 1.379 presos fugiram das prisões do Estado, o que já significa mais criminosos nas ruas em um momento delicado devido à pandemia de coronavírus, na qual o governador João Doria (PSDB) proibiu diversas pessoas de trabalharem sob ameaça de violência.

Ainda, no ano de 2019, 32.754 presos tiveram direito à "saidinha" no Estado de SP. Desses, 1.400 presos não voltaram às cadeias. O número pode parecer baixo, no entanto, nos últimos 4 anos, somente em São Paulo, 24.411 presos que obtiveram o benefício da saidinha não voltaram à prisão, o que explica parte do aumento dos crimes no estado atualmente governado por Doria, que proibiu festas de Natal e Ano-Novo para os cidadãos comuns, que pagam a conta no final.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »