16/12/2020 às 21h31min - Atualizada em 16/12/2020 às 21h31min

Ministério da Saúde vai comprar a vacina chinesa do Butantan com a aprovação de Bolsonaro?

Eduardo Pazuello, decidiu comprar, em caráter irrevogável e irretratável, doses da vacina CoronaVac, imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pela laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, localizado em São Paulo, o Butantan aguarda ainda uma carta de intenção do Ministério da Saúde.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
Em encontro entre o Ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o diretor do Butantan, Dimas Covas, e o secretário especial e chefe do Escritório de Representação do Estado de São Paulo em Brasília, Antonio Imbassahy, confirmou que o Ministério da Saúde vai incluir a CoronaVac no Programa Nacional de Imunização.

A CoronaVac já foi motivo de divergência entre Pazuello e Bolsonaro. O ministro havia informado que a União compraria doses da vacina, mas foi desautorizado por Bolsonaro na sequência.
Apesar disso, Eduardo Pazuello em nome do governo, decidiu comprar, em caráter irrevogável e irretratável, doses da vacina CoronaVac, imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pela laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, localizado em São Paulo, o Butantan aguarda ainda uma carta de intenção do Ministério da Saúde.

A empresa farmacêutica chinesa Sinovac admitiu para a agência de notícias Bloomberg que não dispõe ainda de dados sobre a eficácia de sua vacina para o vírus chinês. Trata-se da mesma vacina que foi trazida para o Brasil, sob o nome de coronavac, pelo tucano João Doria.
A vacina chinesa coronavac, que está sendo reproduzida pelo Instituto Butantan, também não possui dados sobre a eficácia da vacina, e informa que terá esses resultados somente na segunda quinzena de dezembro.

A própria China comprará a vacina da Pfizer para imunizar o povo chinês.
Confira a matéria de Vinicius Mariano:

https://tribunanacional.com.br/noticia/1100/china-compra-100-milhoes-de-doses-da-vacina-da-pfizer

A farmacêutica chinesa Fosun comprou 100 milhões de doses da vacina contra o coronavírus desenvolvida pela Pfizer. O valor estimado pelas doses superam 300 milhões de dólares, mesmo com a Sinotec, empresa chinesa, tendo desenvolvido uma vacina própria, a CoronaVac, que será usada pelo governador de São Paulo, João Doria.

A vacina da Pfizer já foi aprovada para uso emergencial nos Estados Unidos e Reino Unido, entre outras nações. A Fosun buscará uma aprovação regulatória na China usando dados de um ensaio de Fase II de testes que ocorreram no país e a Fase III, que ocorreu no exterior, conforme informou o Tribuna Nacional em matéria de Vinícius Mariano.

 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »