16/12/2020 às 13h44min - Atualizada em 16/12/2020 às 13h44min

Bolsonaro: “Eu não vou tomar a vacina e ponto final"

Vinicius Mariano
Estadão
Na tarde da última terça-feira (15), o presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido) afirmou que dará o sinal positivo para qualquer vacina contra o novo vírus, incluindo a Coronavac, que for aprovada pela Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Em entrevista concedida ao jornalista José Luiz Datena, na Band, o mandatário salientou que não tomará qualquer vacina. Ele apontou, sem expor dados ou fontes, que quem vier a tomar o imunizante pode ser infectado novamente caso não repita a vacina dentro de três ou quatro anos.

 “Seja qual for (a vacina), passou pela Anvisa eu dou sinal verde para o Ministério da Saúde comprar e botar em prática. […] Você tomando a vacina daqui três, quatro anos você vai ter que tomá-la de novo, caso contrário vai ser infectado”, afirmou ele.

Independente da origem do imunizante, o Chefe do Poder Executivo declarou que realmente não pretende tomar a vacina.

Nunca fugi da verdade, eu digo: eu não vou tomar a vacina e ponto final. Se alguém acha que a minha vida está em risco o problema é meu e ponto final

Ademais, Jair declarou entender que o país atingiu a chamada ‘imunidade de rebanho’. Ele apontou o recente aumento nas taxas de mortes pela doença a um relaxamento pós-eleição.

Ou seja, daqui para frente é o final da pandemia. Os números subiram um pouco agora, sim subiram, até porque durante o finalzinho da campanha o povo ficou bastante à vontade e quem estava em casa cansou de ficar em casa e foi para a rua”, disse ele.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »