05/12/2020 às 13h39min - Atualizada em 05/12/2020 às 13h39min

Juiz condena Folha e Patrícia Campos Mello a indenizar Luciano Hang por Fake News

Campos Mello é a jornalista que inventou a mentira do caixa 2 de Bolsonaro em 2018

Vinicius Mariano
Reprodução do Twitter/Luciano Hang - 18.out.2018
O juiz Gilberto Gomes de Oliveira Junior, da Vara Cível da Comarca de Brusque (SC), condenou o jornal Folha de São Paulo e a jornalista Patrícia Campos Mello em 1ª instância a indenizar em R$ 100 mil o dono das lojas da rede Havan, Luciano Hang, por causa da reportagem que liga o empresário a disparos em massa de mensagens contrárias ao PT nas eleições de 2018. Tal reportagem foi a mesma que inventou o caixa 2 do presidente Jair Bolsonaro, à época candidato, nas vésperas do segundo turno.

O juiz Gomes ainda determinou que a Folha pague as despesas e honorários que Luciano Hang teve com os advogados durante o processo.

A advogada que representa a Folha de SP e a jornalista, Taís Gasparian, disse que vai entrar com um recurso contra a decisão de Gomes. “A Folha de S.Paulo vai recorrer para o Tribunal de Santa Catarina. O jornal não concorda com o teor da sentença, há diversas provas que foram juntadas aos autos”, afirmou.

O dono da Havan disse que processaria a o jornal em outubro de 2018. Ele negou que tenha pagado pelo serviço na campanha do presidente Jair Bolsonaro. Segundo Hang, a Folha montou uma fake news. “Vamos processar a Folha de S.Paulo, eles vão ter que pagar indenização”, disse, em 2018.

Patrícia Campos Mello inventou uma reportagem em 2018, às vésperas do segundo turno, dizendo que Bolsonaro teria parte em um esquema de caixa 2. Disse ainda que teve acesso aos tais documentos que provavam, no entanto, nunca os apresentou.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »