02/12/2020 às 18h10min - Atualizada em 02/12/2020 às 18h08min

PCdoB e PSOL comemoram decisão do Ministro Milton Ribeiro

O MEC deve revogar a portaria que determinava a volta às aulas em universidades a partir de Janeiro

Fernanda Salles - tribunanacional.com.br
Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República
O MEC recuou e indicou que irá revogar a portaria que determinava o retorno das aulas em universidades federais de todo o país a partir do dia 4 de Janeiro do ano que vem.

O Ministro da Educação, Milton Ribeiro, havia assinado o documento que foi publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira (2).

Em entrevista à CNN, o ministro afirmou que "quer abrir uma consulta pública para ouvir o mundo acadêmico".  Segundo ele, "as escolas não estavam preparadas, faltava planejamento".

A decisão foi comemorada entre isolacionaistas do PSOL, do PCdoB e da mídia. 

A deputada federal Talíria Petrone (PSOL) atribuiu o recuo à pressão da esquerda e aproveitou a situação para criticar o governo.


“Após muita pressão, MEC decidiu revogar a portaria genocida que determinava volta às aulas sem segurança, nas universidades e institutos federais. O PSOL chegou a apresentar um Projeto de Decreto Legislativo pra derrubar a portaria. Esse governo brinca com a vida dos brasileiro”, escreveu a psolista.

O deputado federal Orlando Silva (PCdoB) também criticou a portaria, mas validou a decisão de revogá-la. 


“URGENTE!!! Após ver que sua esdrúxula decisão de volta às aulas foi ignorada pelas principais universidades, o MEC teve que REVOGAR a própria decisão", afirmou em seu twitter.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »