02/12/2020 às 17h25min - Atualizada em 02/12/2020 às 17h25min

MEC volta atrás e desiste de aulas presenciais nas universidades em janeiro

Milton Ribeiro, ministro da educação, afirmou que decidiu revogar portaria para "seguir o sentimento da população"

Vinicius Mariano
(REPRODUÇÃO)
Após determinar o retorno às aulas presenciais nas universidades e institutos federais por meio de uma portaria publicada no Diário Oficial da União (DOU), nesta quarta-feira (2), o ministro da educação, Milton Ribeiro, voltou atrás e revogou tal portaria após reclamação de líderes da esquerda e diretores de universidades federais. A afirmação foi feita pelo ministro em entrevista à CNN. Ele declarou que vai abrir uma consulta pública.

No texto da portaria, o Ministério da Educação determinava a volta das aulas presenciais das universidades e institutos federais no dia 4 de janeiro de 2021, adotando diversos protocolos de biossegurança, como manter o distanciamento social e deixar as janelas abertas, dentre outros.

Ainda na entrevista, Milton Ribeiro disse que quer ouvir os atuantes do meio acadêmico. As próprias universidades recusaram a volta às aulas, segundo os reitores, pela "alta dos casos de covid-19".

Após a publicação da portaria, uma das instituições a se colocar contra o retorno das aulas foi a UnB (Universidade Federal de Brasília). No Instagram, postaram que a volta às aulas “quando assim for possível, será feita”.

A UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) também se pronunciou por meio de nota oficial afirmando que “seguirá a decisão do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão” da universidade, que era diferente da decisão do ministro.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »