29/11/2020 às 22h39min - Atualizada em 29/11/2020 às 22h39min

Polícia Federal na captura de rackers com a operação "Capture The Flag"

Essa operação visa combater uma organização criminosa hacker, especializada em ataque cibernético a sistemas informatizados de órgãos públicos para acessar indevidamente dados privados de servidores e autoridades públicas.

Cristina Barroso
(REPRODUÇÃO)
A Polícia Federal deflagrou nesta quarta-feira (26) a operação “Capture The Flag”(capture a bandeira, em português).
Essa operação visa combater uma organização criminosa hacker, especializada em ataque cibernético a sistemas informatizados de órgãos públicos para acessar indevidamente dados privados de servidores e autoridades públicas.

Os mandados foram cumpridos nos estados do Rio Grande do Sul e Ceará e contou com a participação de 20 policiais federais, que cumpriram três mandados judiciais de busca e apreensão.
As investigações concluíram que os integrantes dessa organização criminosa investigada, obtinham de forma ilícita, dados pessoais de mais de 200 mil servidores e autoridades públicas, como objetivo de intimidar e constranger tanto as instituições quanto as vítimas que tiveram seus dados e intimidade expostos.

A organização invadiu sistemas de universidades federais, prefeituras e câmaras de vereadores municipais nos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Goiás e Rio Grande do Sul, de uns governos estaduais e diversos outros órgãos públicos. Somente no Rio Grande do Sul, foram mais de 90 instituições invadidas pelos hackers.
Há indícios ainda de outros crimes cibernéticos por parte da organização criminosa, como compras fraudulentas pela internet e fraudes bancárias, conforme afirmou a Polícia Federal.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »