27/11/2020 às 17h29min - Atualizada em 27/11/2020 às 17h29min

Após criticar aglomerações e reunir multidão em campanha, Boulos é diagnosticado com COVID-19

Candidato à prefeitura de SP fomentou grandes comícios durante o período eleitoral

Kaio Lopes
Da Redação
Candidato do PSOL incentivou aglomeração durante comício no Largo da Batata, zona oeste da capital. (REPRODUÇÃO)
O candidato à prefeitura de São Paulo, Guilherme Boulos (PSOL), está com COVID-19. De acordo com nota divulgada nesta sexta-feira (27) pela sua assessoria de campanha, o psolista não apresentou nenhum sintoma da doença, embora tenha tido o diagnóstico positivo. Em virtude do resultado, a TV Globo não realizará seu debate programado para hoje. 

Boulos decidiu realizar o teste após sua colega de partido, a deputada federal Sâmia Bonfim, testar positivo para o vírus. Ambos os políticos estiveram juntos durante a campanha para o pleito na capital paulista. 

Segundo a nota, a partir de agora, o candidato deverá respeitar os protocolos de isolamento e adotar as medidas necessárias para conter a transmissão da doença. 

Vale destacar, no entanto, que Guilherme Boulos, desde o início da pandemia, criticou duramente o presidente Jair Bolsonaro após o mesmo participar de manifestações favoráveis ao governo e que tiveram adesões espontâneas dos apoiadores. Apesar disso, no começo do mês, o socialista incentivou um comício lotado de pessoas no Largo da Batata, zona oeste de São Paulo, O candidato também mostrou-se complacente com as aglomerações causadas pelos vândalos travestidos de ''antifascistas'', na ocasião dos protestos em defesa de um suposto enfrentamento do racismo há alguns meses. O mesmo vale para Sâmia Bonfim, tendo sido esta última, inclusive, uma das participantes das manifestações. 

O comportamento controverso de Boulos reflete a hipocrisia do PSOL, cuja defesa dos princípios depende da conveniência narrativa. 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »