08/09/2020 às 16h32min - Atualizada em 08/09/2020 às 15h45min

Sobre a massa e a sobremesa

Bolsonaro é o açúcar da democracia

DO AUTOR
Kaio Lopes
(REPRODUÇÃO)
Para uma receita de bolo inspirar sua ida ao forno, é essencial, antes, que paguemos o preço dos ingredientes. Em seguida, é primordial misturarmos todos eles num recipiente, batê-los com um afinco bastante culinário, untarmos a forma adequada e, por fim, despejá-los. Quando já consistente o bastante, acendemos o fogo e a deixamos (a massa) à par das chamas. 

Na polítca, funciona mais ou menos assim: para uma intenção se efetivar em candidatura, paga-se o ônus da cobrança excessiva, assume-se o poder das responsabilidades e, no final, consumada a eleição, aumenta-se a temperatura ambiental e espera-se, no mínimo, que a pele do candidato não se queime perante ao incêndio da realidade brasiliense, 

No caso de Bolsonaro, ele é, simultaneamente, o insumo, o produto final e seu consumo popular: o primeiro porque é o elemento central do povo e a matéria-prima básica da sua fome; o segundo porque é frequentemente resultado de produções inconstantes e dissonantes; e o terceiro e último, não menos destacável, porque está sujeito às avaliações diversas, ao gosto e desgosto de diferentes paladares. 

Quando experimentei um pouco do alimento bolsonarista, devo dizê-los, estranhei. E talvez o tenha feito mais em virtude do meu erro na preferência pela culinária menos trivial do que propriamente pela rejeição do sabor sugerido. À segunda vista, porém, no reencontro com o cardápio do menu simplório, pedi por algo doce e alheio à diabete do descontrole ideológico. Ao que a experiência do chefe de cozinha respondeu: ''Temos um bolo que é a especialidade da casa''. Fiz que sim e recebi um bolo em cuja massa há o segredo: e este não seria nada mais além do carinho com que foi feito. 

E na mordida definitiva, aquela que fizera do meu apetite degredo mesmo do colesterol de outrora, digeri um pedaçinho daquela sobremesa não mais distante de mim: o garçom me disse que o seu nome é DEMOCRACIA e o açúcar crucial para o seu preparo é conhecido em qualquer varejo do país, comumente denominado BOLSONARO.
Link
Kaio Lopes

Kaio Lopes

Crônicas e posições em geral.

Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.1%
9.9%