06/08/2020 às 23h52min - Atualizada em 06/08/2020 às 23h25min

O que tem incendiado o mundo?

Claudia Ribas

Final de uma semana triste e tensa no mundo. Como compreender uma sequência de explosões e incêndios?

Incêndio Florestal na França; Incêndio no Mercado de Forragens em Hafar Al-Batin, Arábia Saudita; Explosão seguida de incêndio em Najaf, Iraque; No Mercado de Ajman, Emirados Árabes Unidos explosão com incẽndio; Incêndio no World Trade Center de Bruxelas, Bélgica.

O que tem incendiado o mundo é o pânico, o medo e o "controle".

Acontecimentos bíblicos nos mostram que estamos vivendo o apocalípse. Não tem como ignorar essa máxima. Não é o fim do mundo, é o fim do mal controlando a humanidade. Não se trata apenas de direita x esquerda, é a luta do bem e do mal.

Vamos encaixar as peças desse grande quebra-cabeça para entender os últimos acontecimentos:

O 11 de setembro aconteceu para "eliminar" 200 técnicos do tesouro que preparavam o NESARA para ser lançado naquele dia. No WTC de NY funcionavam escritórios do Banco Central Americano.

Esclarecendo o que é o NESARA: Em março de 2000 foi aprovado nos Estados Unidos uma lei Nacional de Segurança Econômica e Reforma. Ela será implementada primeiro nos Estados Unidos e depois no resto do mundo.

Vale a pena pesquisar em fontes sérias sobre NESARA E GESARA.

No Líbano o nível de alfabetização é de 99 %, tem 42 universidades, 40 % da população libanesa é cristã (é a porcentagem mais alta do mundo árabe);

O nome do Líbano aparece 75 vezes no Antigo Testamento: Beirute foi destruído e reconstruído 7 vezes (por isso é comparado com o Phoenix); É o único país do mundo árabe que não tem um ditador; Lá que foram escritos a maior quantidade de livros relacionados com a Bíblia.

Bruxelas é a central de comando da União Europeia.

A narrativa da pandemia já não faz mais efeito. A Alemanha foi pra rua, a Itália foi pra rua… O mundo está despertando e a maioria da população do Planeta Terra já saiu do padrão de controle, principalmente com a farsa da pandemia - motivo pelo qual eles (os inimigos da democracia e da evolução) causam terror, pânico e medo.

Nunca antes na história tivemos tanta necessidade de saber quem somos, o que viemos fazer aqui, de conhecer o mundo que vivemos e o quanto precisamos estar presentes. Não somos mais expectadores, somos autores da história do mundo. Não passávamos de fantoches. Fomos manipulados o tempo todo por uma minoria da elite sombria, para além da rede político-empresarial e por trás das corporações, existe um núcleo forte, base do poder hegemônico, que se perpetra quase exclusivamente de modo filial: são as famílias que controlam o mundo.

Segundo informações secretas, existe um plano dessas famílias que detêm o poder e a riqueza do mundo em eliminar 20% de toda a humanidade. “Forças sombrias” orquestram todos os eventos mundiais. Atentem-se o que motiva eliminar o cristianismo do mundo.

Tenho falado em meus artigos semanais que o mal está agonizando, que o bem já venceu e que somos a maioria. Mas é claro que até esgotar todas as forças contrárias vamos vivenciar ou assistir alguns Titanic's, The day after. Por isso precisamos promover um novo paradígma - essa é a importância de estar presente/consciente e conhecer toda a verdade que está oculta da humanidade.

A grande tarefa da humanidade,é buscar o conhecimento de si e, a partir daí, conhecer a verdade sobre o mundo. Atualmente essa é a condição sine qua non, tão antiga quanto contemporânea mensagem de Jesus, o Cristo - E conhecereis a verdadade, e a verdade vos libertará.


Até a próxima semana.

 

 

Link
Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.0%
10.0%