28/12/2021 às 11h19min - Atualizada em 28/12/2021 às 11h05min

Português Pluralista

Efeitos Desastrosos de Negar Padrões

www.estudosdabiblia.net
Dennis Allan
Enquanto eu ajudava meu neto de 12 anos com sua lição de casa, deparei com uma abordagem estranha no texto de português fornecido pela escola pública onde ele está matriculado. O livro comentou sobre formas diferentes de falar por causa de contextos diferentes, sejam faixas etárias, diferenças regionais ou propósitos da comunicação. O texto continuou alertando que não deve tratar a maneira que alguém fala como errada, e apenas enxergar como diferenças.

Algumas diferenças certamente podem ser vistas assim. Existem diferenças de significados de palavras de uma região para outra, mesmo dentro do mesmo país. Jovens comunicam de um jeito muito informal, especialmente na mídia social, mas ainda conseguem se entender.

Se não tiver algum padrão, porém, a comunicação se torna impossível. Imaginei um aluno discutindo com seu professor depois de uma prova, insistindo que deveria ter recebido uma nota 10, pois o professor não tem direito de falar que é errado usar V para significar Falso. Em outros ambientes, erros gramaticais podem ter consequências gravíssimas, pois mudam de fato o significado da comunicação. Eu posso assistir ao médico fazendo cirurgia, mas seria desastroso se eu tentasse assistir o médico fazendo cirurgia.

Agora, vamos refletir sobre duas aplicações no contexto espiritual:

(1) Para entender a Bíblia, precisamos compreender palavras e prestar atenção à estrutura dos textos. Os tradutores da Bíblia geralmente respeitam as regras de ortografia e gramática, e o leitor precisa observar as mesmas normas. Não adianta insistir em um sentido diferente da intenção do autor só porque não queremos admitir o significado da linguagem padrão.

(2) Além de regras gramaticais, devemos abordar a Palavra do Senhor como um padrão a ser recebido e seguido. Deus entregou uma só mensagem uma vez por todas para o benefício de todas as pessoas (Judas 3). Nós não temos direito de adaptar a mensagem das Escrituras para conformá-la às nossas preferências culturais ou pessoais. Jesus, que tem toda autoridade, falou, e sua palavra deve ser respeitada (Mateus 28:19-20). Ele julgará conforme um padrão que separa entre certo e errado (João 12:48; 2 Coríntios 5:10). Não adianta discutir com o Autor das Escrituras tentando defender alguma interpretação particular. Cabe a nós aceitar a palavra com mansidão e aceitar o que o Senhor diz.

“Por esta razão, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor” (Efésios 5:17).

Vídeo relacionado ao tema: https://estudosdabiblia.net/video_99.htm 
 
Link
Tags »
Leia Também »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://tribunanacional.com.br/.