29/01/2021 às 22h24min - Atualizada em 29/01/2021 às 22h24min

QUANTO TEMPO MAIS AS PESSOAS PRECISAM PARA DESPERTAR?

Andre Bernardo
(REPRODUÇÃO)
Antes que vire notícia, cadê a "grande mídia"?

Os Estados Unidos sob controle militar, prisões no Congresso americano, vitória na guerra contra o Partido Comunista Chinês e ninguém sabe nada sobre isso.
Joe Biden foi empossado como presidente de uma falida e extinta US Inc. Corporation.
Pouco antes de sua inauguração pré-gravada em Hollywood pela Castle Rock Entertainment, Washington DC, Capitol Hill e a Casa Branca foram protegidas por quilômetros com cercas de arame farpado e 60.000 soldados da Guarda Nacional.
Mais de uma semana depois, mais de 30.000 soldados e a cerca de arame farpado permaneceram.
Por quê?

Uma resposta veio cedo, segunda-feira 25 de janeiro, quando das 3h às 6h blackout total na cidade e as prisões de 80 a 140 congressistas pareciam estar em andamento no Capitólio.
Por quê?

Na realidade, um governo militar provisório dos Estados Unidos assumiu Washington DC e dirigia o país.
Os dois governos dos EUA: (1) um governo militar provisório legítimo dos EUA autorizado pela Constituição e pelo Departamento de Defesa nos termos do Código Militar e (2) um estrangeiro ilegal, fraudulento pago, controlado por estrangeiros (no território estrangeiro do Distrito de Columbia) Administração de Biden.
O Exército dos EUA parece estar no comando de Biden e obrigando-o a assinar ordens executivas em branco em um cenário do Salão Oval. A Casa Branca estaria vazia. Por quê?
Toda a operação começou em janeiro de 2020 durante uma paralisação do governo. Foi dito que o presidente Trump reorganizou várias agências, incluindo o Tesouro dos EUA, o IRS e o Federal Reserve. Com isso, o Exército dos EUA tinha o controle de todos os ativos, incluindo os dólares dos contribuintes, no novo Tesouro dos EUA perto de Reno.
Por quê?

Os militares foram incumbidos de conduzir o retorno de um dólar lastreado em ouro / ativos e garantir que a República dos Estados Unidos fosse restaurada às leis originais da Constituição, conforme escritas antes de 1871.
Tudo isso foi possível após uma ocorrência de 9 de janeiro de 2021 pelas equipes de operações especiais militares dos EUA na sede da CIA em Langley, Virgínia. O ataque produziu evidências firmes de que a CIA, democratas e outros traidores conspiraram com entidades estrangeiras lideradas pelo Partido Comunista Chinês (PCC), para interferir na eleição de 2020.
Mais cedo naquela manhã de sábado, 9 de janeiro, houve duas tentativas de matar Trump e sua esposa Melania (dizem que aconteceram mais doze tentativas desde que ele ganhou o cargo).
Trump estava farto. Ele imediatamente instigou a Insurrection Act (transformada em lei por George Bush Jr. após 11 de setembro) e, em seguida, entregou sua autoridade aos militares dos EUA.

Com a nação agora sob a Lei Marcial, Trump permanece como presidente dos EUA até que todos aqueles que cometeram traição forem presos, incluindo aqueles que certificaram a eleição ilegal de 2020.
Alguns no Pentágono estavam se preparando para isso por mais de vinte anos. O procurador-geral dos EUA para Utah, John Huber e seus 740 investigadores estiveram muito ocupados desde 2016. O governo dos EUA era corrupto, incluindo o Congresso e as agências. Havia muitos traidores cujos casos já haviam sido processados ​​pelo Grande Júri Estadual. Estima-se que 80 a 140 congressistas tenham sido nomeados em mais de 223.000 acusações fechadas apresentadas em tribunais federais desde que Trump assumiu o cargo.
Desses, 85% a 95% dos indiciados eram democratas, mesclados com alguns republicanos. A maioria das acusações foi considerada pedofilia, exploração infantil, apropriação indébita de fundos do contribuinte dos EUA e conspiração com potências estrangeiras para influenciar a eleição presidencial de 2020 - um ato de traição. Algumas acusações graves não puderam ser feitas porque Obama perdoou muitas pessoas em seus últimos dias no cargo.

Em 2 de janeiro de 2020, os Tribunais Militares já teriam começado no GITMO para elites de alto perfil como os Clintons, Obamas e Bushes.
Acredita-se que as acusações contra eles incluem alta traição de capital, fraude eleitoral, tráfico sexual de crianças, lavagem de dinheiro, apropriação indébita de fundos do contribuinte dos EUA, além de 11 de setembro e crimes de Benghazi.
Andre Bernardo
 
Link
Relacionadas »
Comentários »