19/10/2020 às 17h10min - Atualizada em 19/10/2020 às 17h07min

Vacina, Escolas e Empresários levianos - "Agenda 2030".

Claudia Ribas
No dia 20 de agosto de 2020 fiz um artigo falando sobre o programa da NOM  - Fim do Programa para 2025. No dia 05 de outubro escrevi outro artigo - Agenda 2030. Na verdade todos os meus artigos são denúncias sobre tudo que está acontecendo no Brasil e no mundo. Deixei esses dois registrados logo no início para, quem ainda não acompanha, consultar e entender melhor a teia onde estamos emaranhados. Aqui vou falar sobre vacina e escolas.

Doria, o ditador de São Paulo, declarou que todos serão obrigados a tomarem a vacina da China. Em São Paulo o cidadão não tem livre arbítrio, não decide o que é melhor para si e para sua família. Mas, vamos lembrar que no início da farsa (ops - pandemia) o STF tirou esse poder de decisão do Presidente Jair Messias Bolsonaro. A facção perigosa transferiu esse poder para as gang's (mais uma vez ops - governadores). Somos controlados por facções e gang's, tudo em nome da NOM. Assim, Doria calculou seu percentual de lucro, investiu milhões nas doses da vacina, fechou um acordo milionário e garantiu o sucesso do negócio com a vacinação compulsória através de um decreto garantindo a obrigatoriedade. "Verdadeiro negócio da China!" 

Agora vou falar sobre as escolas e mostrar para vocês como, até aqui, os inimigos da humanidade, estão colocando o programa em prática. Escolas e Universidades, desde que começou a pandemia, fecharam para o ensino presencial. Há método nisso. 
O que não está certo nisso tudo de errado? Voltem algumas casas e leiam os outros artigos caso ainda não tenham entendido o programa.

Agora vamos para a denúncia:
"Lemann despejou uma fortuna nos sindicatos para que as aulas não voltem, a fim de promover uma quebradeira das escolas particulares e comprar tudo a preço de banana. Dono do Eleva e do Pensi, Lemann acaba de comprar o Bennett e está em negociações com o colégio Santo Amaro."
Sabe qual o percentual de chance de aulas presenciais no próximo ano?

A filha de uma amiga estuda no Pensi e vai para o 6° ano em 2021. Ela tem até a data de hoje (19/10/2020) para renovar a matrícula com um "dito" desconto. Vai pagar R$ 1. 500, 00 de mensalidade sem a menor garantia que o ensino será presencial. Para quem conhece as mensalidades do Pensi vai entender sobre esse "dito" desconto e quem já sabe sobre a agenda 2030 vai entender ainda melhor.
Minhas experiências pessoais sobre esse ensino à distância são as seguintes:
Minha filha mais nova estuda em escola particular desde o maternal, atualmente ela está com 14 anos e vai para o ensino médio no próximo ano. Planejei com antecedência para ela fazer o ensino médio no Pedro II ou, outra boa escola Federal, mas as inscrições para as provas das escolas Federais estão suspensas. Aproveito para ressaltar que a base do ensino no 9° ano foi muito fraca com as aulas on line. A minha outra filha estuda em uma Universidade particular que fechou um de seus Campus em consequência do encerramento de matrículas por causa das aulas à distância.

Assim o programa da NOM está em pleno exercício. Não nos cabe acreditar em um mundo melhor colocando na conta da fé e ou, de um único homem. Temos o melhor Presidente do Brasil sim, mas ele, como toda essa nação e outras, está ainda sob os efeitos do comunismo tentando engolir o planeta. Empresários levianos, como o Lemann (mau caráter) estão somando nesse programa satânico.
Denunciem tudo que não está certo!

Até a próxima!
Link
Claudia Ribas

Claudia Ribas

Professora, Gestora de Recursos Humanos, escritora, mãe, conservadora, patriota.

Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.1%
9.9%