19/10/2020 às 15h04min - Atualizada em 19/10/2020 às 15h00min

O cristianismo não precisa aceitar a empáfia LGBT

Submissão ao inimigo é o tiro pela culatra do cristão

DO AUTOR
Kaio Lopes
G1 (REPRODUÇÃO)
Há muito tenho pensado a respeito da abordagem proposta entre o cristão e o homossexual. Aliás, aí está uma errata: na realidade, entre o cristão e o adepto da comunidade LGBT. Porque, evidentemente, existe uma diferença substancial nessas definições; enquanto o gay natural é alheio às bizarrices identitárias, o militante mostra-se leal a estas. Tudo bem, não há religião que resista ao historicismo cruel da realidade homofóbica permeada por séculos nas suas Instituições. No entanto, a caricatura despicienda da Igreja em outrora tornou-se o rosto da ''classe LGBT'' de agora. 

Atualmente, numa década cercada pela inversão dos valores tradicionais na transversão patética para a cristofobia contemporânea, é natural que nós, cristãos, nos perguntemos: como lidar com tamanha perfídia da militância? 

Eis uma dica: na impossibilidade de ignorá-la, despreze-a. Dê a militância o fardo do repúdio involuntário. Diga-lhe: ''basta!''. Católicos, meus amigos, não se submetam ao pop do Papa samaritano; evangélicos, meus caros, não desperdicem sentimentos puritanos com torcedores da sua derrota. Está perceptível, mais do que nunca, que trata-se de uma guerra: rosas não vencem calibres, tampouco o fazem contra espinhos. 

A militância LGBT não quer respeito. Deseja ela, por outro lado, desrespeito mútuo. Ressoe ''Jesus'' ao militante e ele entoará ''morte aos cristãos''. É praxe entre a maioria dos gays bizarros, vale destacar, o escárnio pela religião. Não à toa, incumbem-se de deveres diabólicos e o fazem com exímia dedicação. Sejamos objetivos aqui: é premissa básica da militância colorida a blasfêmia. Justamente por sê-la, meu Deus, é que sugiro: não a queira por perto. Caso estejamos juntos na cova, nosso poder leonino destruirá essa selva de profanos Danieis. 
Link
Kaio Lopes

Kaio Lopes

Crônicas e posições em geral.

Relacionadas »
Comentários »

Você votaria em Bolsonaro para Presidente em 2022?

90.1%
9.9%